Bolsonaro, um Anticristo

Por José Barbosa Junior, especial para os Jornalistas Livres

Há, na teologia cristã, a figura do Anticristo. Muitos creem que ele será ainda revelado, num “gran finale”, como um grande líder mundial, etc… Outros, como eu, acreditam que eles são muitos, e que aparecem aqui e ali na nossa história: Hitler é um dos casos.

Bolsonaro é um Anticristo. Não tenho dúvidas disso! E é exatamente por se apresentar em nome de Deus. O Anticristo é uma figura religiosa e com discursos de amor a Deus, à pátria e pela moral. Porque é esse discurso que engana os incautos cristãos. Daí ser um Anticristo, não por uma oposição clara, mas por tomar para si o discurso do Cristo, negando-o na prática. Desta forma, invertendo os papéis, faz-se o mal em nome do “bem”, prega-se o ódio em nome do “amor” e a mais vil imoralidade em nome da “moral”.

Não é à toa que pastores mercenários, os coronéis da fé e os abusadores eclesiásticos estão ao lado dele. É esse tipo de corte que precede o Anticristo. São esses tipos de líderes que o anunciam e corroboram. Todos têm parte no seu maquiavélico plano de domínio e opressão a partir do discurso religioso. Nenhum deles crê em Deus. O deus deles tem nome, e foi Jesus mesmo quem o denunciou: Mamon. O dinheiro é o deus dessa turma. São lobos em pele de ovelhas, falsificadores da fé, bandidos disfarçados de fiéis.

Quando Bolsonaro, percebendo que está perdendo o jogo e sendo desmascarado a cada novo momento, apela para a “divindade” do seu posto, como o fez ao publicar o vídeo de um pastor do Congo, dizendo que ele (Bolsonaro) é o “escolhido de Deus para o Brasil”, mostra que assumiu para si a prerrogativa do infalível, do messiânico, do divino. Sim! Bolsonaro é um Anticristo! Isto precisa ser repetido.

E é um Anticristo porque além de usurpar o nome de Deus, o faz para oprimir. Todos os atos de seu governo são contrários aos princípios vivenciados por Jesus, o pobre de Nazaré, o periférico, não branco, amigo dos que provocam “balbúrdia”. Enquanto Bolsonaro quer fazer calar as minorias, é a elas que Jesus se dirige. Enquanto Bolsonaro quer explorar os empobrecidos, é com eles que Jesus se identifica. Enquanto Bolsonaro quer armar os “cidadãos de bem”, Jesus diz que “aquele que vive pela espada, morrerá pela espada”…

Qualquer tentativa de uma teocracia cristã é uma ação do Anticristo. Qualquer uma! Teocracia cristã é a negação do ensino do Cristo. Impor sobre a sociedade os “valores da fé cristã” é sempre uma ação diabólica, tendo em vista que os verdadeiros valores da fé cristã estão sempre pautados pela LIBERDADE.

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos LIBERTARÁ”.

Que Deus nos livre de toda prisão, opressão e pressão do Anticristo Bolsonaro e sua gangue de falsos profetas.

*José Barbosa Junior – teólogo e pastor da Comunidade Batista do Caminho – Belo Horizonte/MG

Categorias
#EleNãoAnáliseArtigoOpiniãoPolítica