Bolsonaro falta à sabatina da Jovem Pan e foge de novas entrevistas e debates

A equipe de campanha de Bolsonaro avaliou que ele teve um mau desempenho no debate da Band; se continuar despreparado e agressivo, pode perder eleitores
Bolsonaro tem mau desempenho em debates e deve preferir podcasts. [Foto: Band/Reprodução]
Bolsonaro tem mau desempenho em debates e deve preferir podcasts. [Foto: Band/Reprodução]

Bolsonaro faltou à sabatina da Jovem Pan que ocorreria na manhã de hoje (29/08). Após o debate presidencial do domingo (28), promovido pela Band, o presidente não deve mais comparecer a debates e reavalia convites para entrevistas. A informação é da jornalista Vera Magalhães, insultada pelo candidato durante o programa. A decisão de faltar à sabatina veio após análise de sua equipe de campanha, que o julgou despreparado e agressivo no debate. Para o UOL, a campanha afirmou que a sabatina com a Jovem Pan foi adiada para 5 de setembro.

Por Thaís Helena Moraes

Segundo sua equipe, os formatos de entrevista em que o candidato se sai melhor são os podcasts. Com grande audiência e pouco enfrentamento, Bolsonaro consegue atingir um público jovem e aliado à extrema direita. Quando participou do Flow Podcast, no começo deste mês, Bolsonaro superou a audiência de outro programa com participação de Lula, o Podpah. O fundador do Flow Podcast, Monark, já defendeu abertamente a criação de um partido nazista.

O debate da Band no domingo demonstrou que ele é despreparado para responder às questões de outros candidatos ou mediadores. Bolsonaro atacou a imprensa e as mulheres, usando o termo “mimimi” para rebater acusações de misoginia e machismo. Além de perder popularidade entres as eleitoras, a agressividade de Bolsonaro pode assustar cidadãos mais pobres e também os evangélicos. Seu governo já era mal avaliado por esses eleitores devido a suas condutas durante a pandemia, e o presidente tenta reconquistá-los.


O debate repercutiu nas redes sociais, acusado de excluir candidaturas negras e de esquerda pelos partidos PSTU e UP. Durante o debate, Bolsonaro ofendeu a jornalista Vera Magalhães, afirmando que ela “deve dormir pensando nele”. “Ele teve uma atitude absolutamente descontrolada, desnecessária e, ao meu ver, prejudicial a ele mesmo”, disse Vera após o fim do debate. O candidato já perde para Lula nas pesquisas do primeiro turno; se participar de outros debates, o risco é de que Bolsonaro perca eleitorado e se prejudique ainda mais.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS