Bolsonarista que recusou dar comida a mulher é do agro e tem dívidas na Justiça

Bolsonarista que negou comida a uma mulher após ela declarar seu voto em Lula é identificado como Cássio Joel Cenali, empresário do Agro

A identidade do bolsonarista que negou comida e humilhou mulher após ter declarado seu voto em Lula passou a circular nas redes na manhã deste domingo (11). Ele é Cássio Joel Cenali, um empresário do agronegócio de Itapeva, no interior de São Paulo. Ele responde por uma série de processos no Tribunal de Justiça de São Paulo, sendo um desses pelo não pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O empresário também recebeu R$ 5,250 mil do programa de assistência social Auxílio Brasil.

Por Camilla Almeida

O homem aparece em um vídeo perguntando a uma mulher qual candidato ela irá votar nessas eleições, Lula ou Bolsonaro. Quando ela afirma Lula, Cássio imediatamente fica irritado e nega a entrega de marmitas em sua casa. É? Então tá bom, a partir de hoje não tem mais marmita. É a última marmita que vem aqui. A senhora peça para o Lula agora. Beleza?”, diz o empresário bolsonarista de forma rude. A princípio, a mulher não acredita e pergunta se aquilo era verdade. Então, Cássio volta a humilhar a senhora: “Aqui não vem mais marmita. Ela vai pedir pro Lula”.

A gravação, feita na cidade de Itapeva, rodou o país e gerou uma comoção geral nas redes sociais. Múltiplas personalidades políticas e do campo artístico, como o deputado federal André Janones (AVANTE), a cantora Pabllo Vittar e o candidato à, presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestaram solidariedade à mulher presente no vídeo. Lula, em seu Twitter, destacou o descaso governamental com a fome no Brasil e ainda colocou que “negar ajuda para alguém que passa dificuldades por divergência política é falta de humanidade”.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS