Água do São Francisco não chega ao RN e Bolsonaro faz foto com água da chuva

Presidente foi inaugurar o eixo Norte das obras de transposição das águas do Rio São Francisco, mas o fluxo de água ainda não chegou a Jardim de Piranhas
Inauguração do Núcleo de Controle Operacional da Transposição do Rio São Francisco - Alan Santos/PR

Mirella Lopes, do Saiba Mais, agência de reportagem

Apesar da passagem do presidente Jair Bolsonaro (PL) por Jardim de Piranhas na manhã desta quarta (9), na região Seridó do Rio Grande do Norte, para inaugurar o eixo Norte as obras de transposição das águas do Rio São Francisco, o fluxo de água ainda não chegou à cidade.

Com uma vasão de 20m3 por segundo, as comportas não foram abertas a tempo para a inauguração da chegada das águas programada pelo presidente. Por um erro de cálculo, as águas sequer chegaram à cidade de São Bento, que fica a 18 quilômetros de Jardim de Piranhas.

As informações foram repassadas, com exclusividade, à agência Saiba Mais por uma fonte que acompanha a execução do projeto e também denunciou que várias obras ligadas à transposição do São Francisco no RN, sequer foram iniciadas.

Imagem do Rio Piranhas cheio pelas águas da chuva, em Jardim do Seridó I Foto cedida

É uma mentira que concluíram as obras do São Francisco. O canal do Piancó, do Apodi, que é uma obra específica para RN, não foi nem iniciada e ainda deve levar de quatro a oito anos para ser concluída. Além disso, não foram feitos os portais de entrada para receber as águas, o Rio Piranhas não foi limpo, as bacias receptoras não foram preparadas e o governo federal não investiu no saneamento básico das 147 cidades que fazem parte da Bacia Hidrográfica Piancó-Piranhas-Açu, conforme está previsto no projeto. Essas cidades que possuem cerca de 1,5 milhão de habitantes não têm condições financeiras para executar o saneamento sozinhas e ele está parado em apenas 15%, apesar dessa ser uma exigência para a transposição”, denuncia nossa fonte que preferiu permanecer no anonimato para evitar perseguições políticas.

As bombas do São Francisco podem produzir até 126m3 de água por segundo, mas a capacidade instalada para as inaugurações irá produzir apenas 20m3, uma velocidade que não será suficiente para o evento programado para hoje em Jardim de Piranhas.

O rio está cheio, mas é de água de chuva! Esse é um ato político-eleitoreiro para entregar esse ganho a Rogério Marinho em um ano eleitoral. Eles são incompetentes e não conhecem a dinâmica hidrológica do rio. Mas, espero que o povo do Rio Grande do Norte, assim como fez na eleição anterior, tenha juízo e lembre que Marinho é um carrasco do trabalhador, assim como esse governo persegue índios, libera queimadas e a destruição do meio ambiente “, critica a fonte que falou por telefone à agência Saiba Mais.

Bolsonaro e Rogério Marinho nesta quarta na Barragem de Oiticica, em Jucurutu (RN)

Bolsonaro tenta ganhar espaço na região onde Lula (PT), tradicionalmente, é preferência entre a maioria dos eleitores. Mas, o presidente já foi pego em uma série de situações que demonstram sua falta de conexão com o nordeste.

Na semana passada, ao ser questionado sobre a origem de Padre Cícero, Bolsonaro desviou a falta de conhecimento chamando os auxiliares de “pau-de-arara”. Já em 2019, sem saber que estava sendo gravado e em mais uma demonstração de preconceito com o nordeste, Bolsonaro disse que “daqueles governadores paraíba, o pior é o do Maranhão”, numa referência ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB).

Em sua visita de dois dias à região, Bolsonaro passou por Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, de onde retorna para Brasília ainda nesta quarta.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode