Venezuela oferece doação de oxigênio ao Amapá para salvar vítimas da covid

Retrato da irresponsabilidade e da falta de governo brasileiro, mais um estado sofre com falta de oxigênio

A Embaixada da República Bolivariana da Venezuela emitiu há um pouco uma nota reafirmando a oferta de oxigênio ao estado do Amapá. O documento ratifica a disposição de colaborar com as doações para salvar vidas de brasileiros que sofrem hoje com o colapso dos hospitais e a falta de oxigênio na região Norte do país.

Resultado da falta de políticas, cuidado e atenção de Jair Bolsonaro, centenas de pessoas já perderam a vida por falta de insumos e leitos. A Venezuela já vem doando oxigênio há alguns meses para o estado do Amazônas e de Roraima. O governador do Amapá, Antônio Waldez Goés, e o senador Randolfe Rodrigues entraram em contato com o país vizinho, como um grito de socorro.

O governo venezuelano aguarda, agora, somente os trâmites necessários para o embarque da carga de oxigênio. Veja abaixo a íntegra do documento.

Relembre: Trabalhadores que produziram oxigênio na Venezuela mandam mensagem ao Brasil

Trabalhadores da Siderúrgica do Orinoco Alfredo Maneiro, principal produtora de aço venezuelana, estão a todo vapor trabalhando na produção de oxigênio, nitrogênio e argón durante a pandemia para abastecer os hospitais de campanha venezuelanos. Agora, parte desta produção será enviada ao Brasil para salvar vidas em Manaus. 

“Como classe trabalhadora temos o orgulho de saber que, com o fruto do nosso esforço, vamos contribuir para salvar vidas dos irmãos que apresentam Covid-19 em Manaus, como parte dos acordos de Diplomacia da Paz dirigidos pelo presidente Nicolás Maduro”.

Veja abaixo a tradução do vídeo enviado por estes trabalhadores: 

“Boa tarde, hoje dia 16 de janeiro, às 12h40, estamos aqui na Planta de Separação de Ar número 6, garantindo a produção de oxigênio, nitrogênio e argón graças aos esforços de todos nós da classe trabalhadora. Estamos demonstrando o caráter humanista do nosso país, do Governo Bolivariano, ao estar produzindo não só aço, mas também o oxigênio necessário para contribuir com a recuperação dos pacientes de Covid-19 que estão sendo atendidos nos hospitais de campanha de nossa Pátria. Assim mesmo, estamos assumindo a missão de entregar por instruções do presidente da República, Nicolás Maduro Moros, de nosso ministro, Tareck El Aissami, o oxigênio para apoiar a situação que a República Federativa do Brasil está lidando, especificamente Manaus, onde estão requisitando o apoio de nossa nação. E nós, como filhos e filhas de Bolívar, como classe trabalhadora, estamos atendendo sua solicitação. Estamos demonstrando com isso, que a SIDOR (Siderúrgica do Orinoco Alfredo Maneiro) é mais do que aço. Produzir é vencer!” 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>