TV Comunitária transmite programas da ADunicamp sobre reformas federais

Sala Aberta Unicamp
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A TV Comunitária Rede Cidade Livre, com sede em Rio Claro, vai transmitir em diferentes horários, neste final de semana, pelo Canal 10 da NET, as duas primeiras edições do programa S/A-Sala Aberta, produzidos pela ADunicamp em parceria com o Labjor (Laboratório de Jornalismo) da Unicamp e cinco coletivos das áreas de comunicação, vídeo e arte de Campinas.

O primeiro programa, gravado e transmitido ao vivo em 06 de novembro, vai ao ar pela Rede Cidade Livre a partir das 18 horas de sábado, 17; e o segundo, que foi gravado no dia 11 de dezembro, será transmitido no domingo, no mesmo horário. O programa também será transmitido, nos mesmos horários, pelo site da emissora – www.redecidadelivre.com.br.

A Rede Cidade Livre deu apoio técnico na produção e gravação dos programas, realizados pela ADunicamp em parceria com os coletivos Comunicadores Populares, Mídia Livre VaiJão, NINA, Socializando Saberes e Usina Geradora.

OS PROGRAMAS
As duas edições do programa foram transmitidas ao vivo pelos sites www.salaaberta.org.br, www.adunicamp.org.br e www.socilizandosaberes.net.br. E as gravações estão disponibilizadas no site S/A-Sala Aberta e podem ser acessadas a qualquer momento, com direito livre à reprodução com base na Licença Creative Commons.

Os programas são realizados no auditório da ADunicamp e contam sempre com a participação de professores da Unicamp e convidados de outras universidades, além de representantes de movimentos sociais, entidades ligadas aos temas debatidos e artistas.

O primeiro programa – com o título “Reforma Trabalhista – o Direito do Trabalho é Obstáculo para o Direito ao Trabalho?” – tratou dos impactos da Reforma Trabalhista proposta pelo governo Michel Temer (PMDB) e dos projetos de lei sobre o tema que tramitam no Congresso Nacional.

O segundo programa, com o título “Reforma do Ensino Médio – Educação Sitiada”, discutiu as propostas apresentadas pelo MEC (Ministério da Educação) na MP (Medida Provisória)-746/2016, que tramita no Congresso Nacional.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>