Trabalhadores que produziram oxigênio na Venezuela mandam mensagem ao Brasil

Durante a pandemia a siderúrgica está produzindo oxigênio hospitalar para a Venezuela
Trabalhadores que produziram oxigênio na Venezuela mandam mensagem ao Brasil
Trabalhadores que produziram oxigênio na Venezuela mandam mensagem ao Brasil

Trabalhadores da Siderúrgica do Orinoco Alfredo Maneiro, principal produtora de aço venezuelana, estão a todo vapor trabalhando na produção de oxigênio, nitrogênio e argón durante a pandemia para abastecer os hospitais de campanha venezuelanos. Agora, parte desta produção será enviada ao Brasil para salvar vidas em Manaus. 

“Como classe trabalhadora temos o orgulho de saber que, com o fruto do nosso esforço, vamos contribuir para salvar vidas dos irmãos que apresentam Covid-19 em Manaus, como parte dos acordos de Diplomacia da Paz dirigidos pelo presidente Nicolás Maduro”.

Veja abaixo a tradução do vídeo enviado por estes trabalhadores: 

“Boa tarde, hoje dia 16 de janeiro, às 12h40, estamos aqui na Planta de Separação de Ar número 6, garantindo a produção de oxigênio, nitrogênio e argón graças aos esforços de todos nós da classe trabalhadora. Estamos demonstrando o caráter humanista do nosso país, do Governo Bolivariano, ao estar produzindo não só aço, mas também o oxigênio necessário para contribuir com a recuperação dos pacientes de Covid-19 que estão sendo atendidos nos hospitais de campanha de nossa Pátria. Assim mesmo, estamos assumindo a missão de entregar por instruções do presidente da República, Nicolás Maduro Moros, de nosso ministro, Tareck El Aissami, o oxigênio para apoiar a situação que a República Federativa do Brasil está lidando, especificamente Manaus, onde estão requisitando o apoio de nossa nação. E nós, como filhos e filhas de Bolívar, como classe trabalhadora, estamos atendendo sua solicitação. Estamos demonstrando com isso, que a SIDOR (Siderúrgica do Orinoco Alfredo Maneiro) é mais do que aço. Produzir é vencer! 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS