Segredo de justiça

Liberdade para Felipe Cirilo da Silva

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário de Jornalistas Livres. O texto de hoje fala sobre “Segredo de justiça”. Pela liberdade de Felipe Cirilo da Silva e de toda a população negra.

Paralisia do sono

Paralisia do sono

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário dos Jornalistas Livres. Em “Paralisia do sono”, Dinha nos conta um episódio de terror noturno e sutilmente pondera sobre nossas atitudes diurnas.

Fraquê Matsunaga

Fraquê Matsunaga em painel na rua

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário dos Jornalistas Livres. No texto de hoje, “Fraquê Matsunaga”, Dinha conta a história de um príncipe encantado em busca de uma esposa linda, nobre e recatada – para ser sua escrava doméstica-sexual.

Hoje meu corpo é estrada

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário dos Jornalistas Livres. No texto “Hoje meu corpo é estrada”, Dinha fala sobre os dias de lápide no peito: os tristes, os frágeis, os dias de renúncia consciente.

Da série respondendo a perguntas Ep 2

Por que me chamam Dinha. Bandeira congolela com imagens transparentes em PB de Dinha e Moïse Mugenyi Kabagambe

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário dos Jornalistas Livres. No texto de hoje, “Da série Respondendo a perguntas”, Dinha conta sobre a origem do seu pseudônimo, diz porque a chamam de Dinha e, por fim, decide alterá-lo.

A Lenda do Faz-me-rir

Lenda do Faz-me-rir. Imagem masculina sobre paisagem com mandacaru

Bem-vindos e bem-vindas ao “Café com muriçoca” – espaço de compartilhamento literário dos Jornalistas Livres. No texto de hoje, “A lenda do faz-me-rir”, Dinha conta a história de um rapaz nordestino que, cansado de ser discriminado no sul por causa do seu sotaque, encontra um jeito nada pacífico de impor respeito.