“Quem o conhece como eu vota Lula”, diz suplente de Flávio Bolsonaro

O empresário Paulo Marinho, um dos principais financiadores da campanha do presidente em 2018, declarou apoio a Lula
Paulo Marinho, ex-aliado de Bolsonaro, agora é Lula - Foto: Lina Marinelli/ Jornalistas Livres
Paulo Marinho, ex-aliado de Bolsonaro, agora é Lula - Foto: Lina Marinelli/ Jornalistas Livres

O empresário ex-aliado da família de Jair Bolsonaro (PL) e um dos principais financiadores da campanha do presidente em 2018, Paulo Marinho, decidiu declarar voto em Lula (PT). Atualmente, Marinho é suplente de Flávio Bolsonaro (PL) no Senado. Nesta segunda, (10), o empresário esteve presente em reunião do candidato petista em um hotel de São Paulo.

Por Emanuela Godoy

Paulo Marinho disse em entrevista de evento de apoio a Lula que seu posicionamento a favor do ex-presidente nesse segundo turno é uma forma de pagar “penitência. “Eu decidi pelo seguinte. Como conheço Bolsonaro, quem conhece Bolsonaro como eu conheço vota em Lula”. “Eu vim pagar uma penitência de 2018. A minha mulher costuma dizer que eu precisaria subir a Escadaria da Penha 50 vezes para pagar essa penitência. Acho que este não é mais o momento de ficar em dúvida (se vota em Lula, voto em branco ou voto nulo). Você precisa ter um lado agora. E o meu lado foi apoiar o Lula.”.

Marinho afirmou que se coloca a disposição da campanha de Lula, inclusive no que diz respeito à informações sobre os bastidores do presidente da República. “Eu conheço muitas histórias do capitão. Histórias da campanha, durante o período de 2018”, disse o empresário.

Paulo Marinho estava acompanhado de sua família no evento desta segunda (10). Houve um momento em que sua filha, Giulia Be, leu para Lula um texto escrito por seu namorado, Connor Kennedy, sobrinho-neto de John F. Kennedy. “Alguns anos encontrei alguns dos seus discursos e você tem sido um herói para mim desde então. Sempre me emocionei com a forma que você defende os pobres e a classe trabalhadora, você me lembra meu avô Bob Kennedy. (…) Estamos torcendo por você nessa eleição e esperamos que você continue seu bom trabalho”, leu Giulia Be.

Ex-aliado de Bolsonaro agora é Lula.

No evento “Derrubando Muros” com Lula, participaram ativistas, empreendedores, cientistas, comunicadores, acadêmcios, empresários e políticos que apoiam o petista no segundo turno. Os que estavam presente defendem que é essencial evitar a reeleição do atual presidente, já que ele representa uma ameaça a democracia e ao Estado de Direito. Entre os presentes, estavam os ex-presidentes do PSDB Pimenta da Veiga e José Anibal, o ex-senador Aloysio Nunes, os economistas Eduardo Giannetti, Samuel Pessôa e André Lara Resende, a socióloga Neca Setubal, Priscila Cruz, cofundadora do movimento Todos Pela Educação, e a ex-diretora de educação do Banco Mundial Claudia Costin.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Capa

Os inimigos do governo Lula

Os inimigos do governo Lula já fazem perceptível sua presença dentro e fora do governo, instalados em posições importantes.