Quaquá: “Esquerda formal não dá mais conta da transformação da Sociedade”

O prefeito de Maricá, RJ, Washington Quaquá (PT), conversou com os Jornalistas Livres sobre os rumos da esquerda brasileira, que, segundo ele, andou acomodada e precisa retomar o contato com suas utopias para realizar as grandes reformas de que o país precisa.

Ele enaltece as conquistas das presidências de Lula e Dilma nos últimos anos, mas critica a falta de articulação do governo com as bases da sociedade.

“Nós podemos enumerar uma série de conquistas sociais civilizatórias importantíssimas dos governos do Lula e da Dilma, agora esqueceu de organizar o povo, de politizar a sociedade e achou que apenas as alianças congressuais, as alianças por cima, poderiam resolver o problema da distribuição de renda. A classe dominante brasileira historicamente é insensível, intolerante, não topa a democracia e não topa mexer nem que seja minimamente em seus ganhos. Então nós apostamos demais na conciliação de classe e esquecemos de organizar o povo.”

Quaquá comenta ainda a possibilidade de o afastamento da presidenta Dilma Roussef ter sido influenciados por interesses estrangeiros nas reservas do pré-sal, o movimento de judicialização da política e o caráter ditatorial da concentração dos meios de comunicação no Brasil.

A entrevista se deu durante o I Festival Internacional Utopia, sediado na própria cidade de Maricá, que ficou conhecida em todo o país por ter aplicado com sucesso o sistema de passe livre no sistema de transporte público municipal.

Entrevista para Lina Marinelli, edição de Henrique Cartaxo/Jornalistas Livres.

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

POSTS RELACIONADOS