Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #98 – Sergio Fernandes: Olhares

Sergio Fernandes apresenta o 98º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Sergio Fernandes, Olhares 9

Olhares.

Com esse ensaio eu gostaria de provocar uma reflexão sobre o que os olhos nos contam, quais sentimentos podemos demonstrar somente com esse gesto.

Angústia, medo, raiva, vazio, amor.

Olhares é um estudo fotográfico sobre o expressar humano e de como podemos nos conectar com o outro através dele.

Sergio Fernandes, Olhares13
Sergio Fernandes, Olhares 12
Sergio Fernandes, Olhares11
Sergio Fernandes, Olhares 10
Sergio Fernandes, Olhares 9
Sergio Fernandes, Olhares 7
Sergio Fernandes, Olhares 8
Sergio Fernandes, Olhares6
Sergio Fernandes, Olhares4
Sergio Fernandes, Olhares5
Sergio Fernandes, Olhares3
Sergio Fernandes, Olhares2
Sergio Fernandes, Olhares1

.

Para conhecer mais o trabalho do artista

https://www.instagram.com/sergiofe.z/

.

Minibio

Sergio Fernandes é fotógrafo. Autodidata, trabalha dando visibilidade a grupos vulneráveis em situação de rua e artistas independentes da cidade de São Paulo por meio de seu projeto SP Suburbano. Realiza oficinas de fotografia na periferia paulistana. Atua em conjunto com coletivos negros no movimento de valorização da cultura afro e da luta social e política do povo preto no Brasil.

Em 2018, estreou a exposição “Olhares” na Galeria 540, trabalho que mostrava por meio do olhar, a sensibilidade das pessoas em situações mais vulneráveis.

Apresentou trabalhos em exposições coletivas e individuais, entre elas “Herança e futuro “(RJ) 2018, “1º Festival de Fotografia de Paranapiacaba” 2018, Oficina “A Forma e o Design” (Tomie Otake), Oficina Casa de Cultura do Jaçanã (2018 e 2019), Curadoria na Exposição “Wikis Loves África 2020“. Co-produtor do projeto “FOTOPRETA” , que realiza exposições com fotógrafos e fotógrafas pretos do Brasil.

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

A POSSE, COMO CULTURA

Augusto Boal (in memoriam 2002) nos lembra a importância da ocupação das ruas e espaços públicos pela cultura. E por meio dela, transmitir pelos sentidos – e não só pela razão – a transformação de palavras e promessas.