Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #92 – Lucas Gervilla: Estéticas do Abandono

Lucas Gervilla apresenta o 92º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 4

Estéticas do Abandono.

Estéticas do Abandono é um ensaio criado pelo artista Lucas Gervilla. As imagens, feitas entre março e dezembro de 2020, mostram três lugares abandonados: a Usina Hidroelétrica Dr. Geraldo Tosta, em Bragança Paulista; a fábrica de panelas Trofa L, em Campo Limpo Paulista e o campo de bocha do Parque da Aclimação, em São Paulo, capital.

Embora os lugares retratados tenham sido abandonados no final dos anos 1990 e começo dos anos 2000, as imagens apresentam cenários já não tão irreais em um futuro pós-pandêmico, onde as noções de progresso e desenvolvimento serão questionadas e a natureza retomará o que é seu por direito. 

Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono1
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono2
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono3
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 4
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 5
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 6
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 7
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono8
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono9
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono10
Lucas Gervilla. Estéticas do Abandono 11

.

Algumas das fotos integram o fotolivro Ruinoso, lançado pelo artista através da Lei Aldir Blanc, via município de Jundiaí. 

.

Minibio

Artista visual, trabalha com imagens desde 2005. Doutorando e mestre pelo Instituto de Artes da UNESP, onde desenvolve a pesquisa “Estéticas do Abandono: Lugares Abandonados, Ruínas, Memória e Arte”. Participou de mais de 160 produções artísticas. Foi comissionado pelo Canal Futura para a produção do curta-metragem Edmur e o Caminhão. Em 2017 recebeu a bolsa “Mobility Fund” oferecida pelo Prince Claus Fund.

.

Para conhecer mais o trabalho do artista

www.gerva.me

https://www.instagram.com/lucas_gervilla/

www.youtube.com/lucas5150

.

Fotolivro Ruinoso

https://drive.google.com/drive/folders/18qgpPWAUTr-mD_-q2vk9TBGx3eVvv74F?usp=sharing

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Na medula do verbo

Na medula do verbo

Hoje, o Café com Muriçoca traz a recomendação de leitura da obra “Na medula do verbo”, de Michel Yakini-Iman.

Jornalistas Livres Entrevista: Maria Marighella

JL entrevista Maria Marighella, indicada nova presidenta da Funarte. Ela fala do desafio de participar do processo de reconstrução das políticas públicas culturais no Brasil pós-Bolsonaro

Hoje Maria Marighella é a entrevistada no Programa JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA. Atriz, mãe, militante e produtora cultural. Herdeira de uma família de tradição militante. Maria

Quem segura essa quebrada

Quem segura essa quebrada?

O Café com Muriçoca de hoje traz duas indicações de livros: “Viela Ensanguentada”, de Wesley Barbosa, e “O Pé que ficou naquela estação”, de Nina Barbosa.