Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #85 – Cristiano Juruna: Rio Noir

Cristiano Juruna apresenta o 85º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Cristiano Juruna, RioNoir11

Rio de Janeiro. Rio Noir.

No começo da pandemia, fomos obrigados a ficar em casa de quarentena, como forma de contermos a propagação da Covid-19.
Com o passar do tempo, as medidas restritivas foram acabando e conseguimos voltar às ruas. Continuando com os cuidados já tomados anteriormente para diminuir a contaminação. Hoje, temos uma nova nomenclatura chamada de ‘’o novo normal’’, onde tudo mudou ou deveria estar mudando.

A serie “Rio Noir” foi feita a partir da minha visão segundo esse ‘’novo normal’’, onde continuamos vivendo, mas de uma forma melancólica. Felizes por acordar para mais um dia, mas sabendo que no fundo há uma depressão nos rondando. Um perigo mais próximo que queríamos.

A série foi pensada na diversão em meio à pandemia. Um momento triste para nós, retratando um Rio melancólico com referência no “Chiaroscuro”, usando o contraste entre luz e sombras na representação de uma imagem.

Cristiano Juruna, RioNoir
Cristiano Juruna, RioNoir2
Cristiano Juruna, RioNoir3
Cristiano Juruna, RioNoir4
Cristiano Juruna, RioNoir5
Cristiano Juruna, RioNoir6
Cristiano Juruna, RioNoir7
Cristiano Juruna, RioNoir8
Cristiano Juruna, RioNoir9
Cristiano Juruna, RioNoir10
Cristiano Juruna, RioNoir11
Cristiano Juruna, RioNoir12
Cristiano Juruna, Rio Noir 13
Cristiano Juruna, Rio Noir 14
Cristiano Juruna, Rio Noir 15
Cristiano Juruna, Rio Noir 16
Cristiano Juruna, Rio Noir17
Cristiano Juruna, Rio Noir18
Cristiano Juruna, Rio Noir19
Cristiano Juruna, Rio Noir20

Minibio

Cristiano Juruna se formou em Cinema, na cidade de Los Angeles (UCLA) em 2016. 

Desde sua formação vem se dedicando ao trabalho como fotógrafo e diretor. Na fotografia descobriu uma forma de se expressar e expandir a sua voz. E em suas fotos procura mostrar o mundo sobre o seu olhar, utilizando o contraste entre luz e sombra.

Cristiano Juruna trabalhou recentemente como cinematografo, no documentário ‘’Where is Nancy?’’ . Atualmente segue como fotógrafo freelancer.

Para conhecer um pouco mais o trabalho do artista

Instagram: https://www.instagram.com/cristianojuruna/
Site: www.cristianojuruna.com

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Na medula do verbo

Na medula do verbo

Hoje, o Café com Muriçoca traz a recomendação de leitura da obra “Na medula do verbo”, de Michel Yakini-Iman.

Jornalistas Livres Entrevista: Maria Marighella

JL entrevista Maria Marighella, indicada nova presidenta da Funarte. Ela fala do desafio de participar do processo de reconstrução das políticas públicas culturais no Brasil pós-Bolsonaro

Hoje Maria Marighella é a entrevistada no Programa JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA. Atriz, mãe, militante e produtora cultural. Herdeira de uma família de tradição militante. Maria

Quem segura essa quebrada

Quem segura essa quebrada?

O Café com Muriçoca de hoje traz duas indicações de livros: “Viela Ensanguentada”, de Wesley Barbosa, e “O Pé que ficou naquela estação”, de Nina Barbosa.