Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #137 – A TRANSÄLIEN: 40tine Tutorial

A TRANSÄLIEN apresenta o 137º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Transälien 9

40tine tutorial com A TRANSÄLIEN.

  1. Durma bem 
  2. Escove os dentes 
  3. Pratique exercícios – seja de expressão corporal, yoga, dança, e meditação 
  4. Mesmo em casa, continue movimentando seu corpo, mente e espírito 
  5. Faça atividades que te deem energia, equilíbrio e foco para atravessar mais essa fase 
  6. Limpe e organize o ambiente 
  7. Tome um bom banho 
  8. Se alimente bem – nossa imunidade é tudo que temos
  9. Sua casa é o seu templo, mantenha-se conectada com ela e consigo mesma 
  10. Refaça e renasça todos os dias 

Preserve as suas energias, sua saúde e lembre-se: a vida é feita de ciclos, assim como o ciclo orgânico da natureza. agora o mundo precisa aprender a respeitar o tempo, o ar, as águas, os animais, seus ancestrais e suas terras. é o momento de resgatar a verdadeira essência da vida, livre das imposições e desgraças criadas pelo ser humano. o homem é o verdadeiro vírus do planeta terra, por agir como dominante da natureza e não parte dela. 

Respeite a si mesma, o coletivo, os povos e as espécies. assim faremos a travessia!  

Estes registros foram realizados entre 2018 e 2019 a partir da proposta da fotógrafa alemã Candy Mountain de registrar o meu dia-a-dia em fotos analógicas, em paralelo à minha performatividade lúdica e singular, também lida como utópica e afrofuturista. 

Com o início da pandemia e consequentemente a quarentena, resgatei essas imagens por concluir que, apesar da abstenção do direito de ir e vir, meu cotidiano não havia mudado diante do atual contexto, uma vez que eu já fazia uso de máscaras em tempo integral e sempre tive questões quanto a sair de casa, o que me fez entender a potencialidade de contemplar a solitude – assuntos que abordo no texto ‘’QUEM VOCÊ É?’’ (2019) e, posteriormente, em meu filme ‘’COSMOVERSE ARKSTRA’’ (2020).  

40tine Tutorial serve como um guia, um exemplar ou um caminho para a possibilidade de conviver em harmonia com a existência individual e também coletiva. 

Transälien1
Transälien2
Transälien3
Transälien4
Transälien5
Transälien6
Transälien 7
Transälien 8
Transälien 9
Transälien 10
Transälien 11

.

Minibio

Corpa híbrida transitando entre a utopia e o mistério, Ana Giselle, pernambucana, é artista transmídia, produtora cultural, curadora de arte, corpo-espetáculo, DJ, idealizadora da Coletividade MARSHA! e articuladora pelos direitos das pessoas trans e travestis no Brasil. É, também, quem dá vida a TRANSÄLIEN, identidade pós-humana híbrida de uma alienígena e transexual que ressignifica os pressupostos equivocados de abjeção acerca das corporeidades trans, desintegrando valores constituídos sob o imaginário popular, transformando sua existência numa potência artística e política.

.

Para conhecer mais o trabalho da artista: A TRANSÄLIEN

https://www.instagram.com/atransalien/

https://www.instagram.com/marshaoficial/

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, essenciais, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

A POSSE, COMO CULTURA

Augusto Boal (in memoriam 2002) nos lembra a importância da ocupação das ruas e espaços públicos pela cultura. E por meio dela, transmitir pelos sentidos – e não só pela razão – a transformação de palavras e promessas.