Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #106 – Fernando Solidade: Vidas Negras Importam

Fernando Solidade apresenta o 106º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Fernando Solidade, Vida negras importam 14

Vidas Negras Importam.

Durante a pandemia em 2020, São Paulo com alta em mortes por Covid-19, funcionando no sistema lockdown, um grito sempre preso na garganta da população preta coloca uma massa de pessoas no dia 7 de junho de 2020, em sua maioria jovem, em disputa simbólica e narrativa do Vidas Negras Importam, impulsionado pela onda de protestos iniciado nos Estados Unidos com o grande lema “Black Lives Matters”, na grafia em inglês de um mesmo problema enfrentado pela população negra no mundo.

Fernando Solidade, Vida negras importam2
Fernando Solidade, Vida negras importam3
Fernando Solidade, Vida negras importam4
Fernando Solidade, Vida negras importam1
Fernando Solidade, Vida negras importam5
Fernando Solidade, Vida negras importam6
Fernando Solidade, Vida negras importam7
Fernando Solidade, Vida negras importam8
Fernando Solidade, Vida negras importam9
Fernando Solidade, Vida negras importam10
Fernando Solidade, Vida negras importam11
Fernando Solidade, Vida negras importam 12
Fernando Solidade, Vida negras importam 13
Fernando Solidade, Vida negras importam 14
Fernando Solidade, Vida negras importam 15
Fernando Solidade, Vida negras importam 16
Fernando Solidade, Vida negras importam 17
Fernando Solidade, Vida negras importam 18
Fernando Solidade, Vida negras importam 19
Fernando Solidade, Vida negras importam 20

.

Minibio

Fernando Solidade é fotógrafo, videasta e arte-educador. Sempre foi morador da zona sul da capital paulista e nesse território desenvolveu seu trabalho com as imagens, sempre em conexão com a movimentação artística de diversos coletivos periféricos. Propenso à coletividade, já integrou inúmeros coletivos e hoje integra o Cine Becos e o 7 Visões. Sua imagem busca a trilha da conexão entre beleza e resistência encontrada nos fazeres artísticos e militância.

.

Para conhecer mais o trabalho do artista

Instagram: https://www.instagram.com/fernandosolidade/

Cine Becos: https://web.facebook.com/cinebecos

7Visões: https://7visoes.wixsite.com/coletivo

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, essenciais, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Hoje Maria Marighella é a entrevistada no Programa JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA. Atriz, mãe, militante e produtora cultural. Herdeira de uma família de tradição militante. Maria

Quem segura essa quebrada

Quem segura essa quebrada?

O Café com Muriçoca de hoje traz duas indicações de livros: “Viela Ensanguentada”, de Wesley Barbosa, e “O Pé que ficou naquela estação”, de Nina Barbosa.

A POSSE, COMO CULTURA

Augusto Boal (in memoriam 2002) nos lembra a importância da ocupação das ruas e espaços públicos pela cultura. E por meio dela, transmitir pelos sentidos – e não só pela razão – a transformação de palavras e promessas.