Professores da Unicamp decidem paralisar atividades

Reunidos em assembleia geral, na tarde desta terça-feira, 17, os professores da Unicamp decidiram paralisar as atividades nos próximos dias 23 e 24 e realizar uma nova assembleia no dia 25 para discutir os rumos do movimento, que decidiu também incorporar o debate sobre o ensino público e questões da política nacional na campanha salarial de 2016.

A inclusão do debate das questões nacionais na agenda da campanha salarial deste ano foi reforçada na assembleia de hoje, depois de ser amplamente debatida pelos professores. De acordo com a maioria dos que se manifestaram, decisões recentemente anunciadas pelo governo provisório do presidente Michel Temer, assim como o plano de governo defendido por ele no documento “Ponte para o Futuro”, apontam para o desmonte do ensino público no país. Nesse sentido, é indispensável que os professores da Unicamp, já mobilizados em torno da campanha salarial, se manifestem publicamente sobre essas questões.

Também foi decidido que, nas mobilizações, os professores devem se manifestar sobre diversos outros projetos já em tramitação no Congresso Nacional e que retiram direitos e põem em perigo os serviços públicos, a exemplo do PLP 257/2016.

Colocada em votação, a proposta de incluir essas questões nos debates e atos públicos, durante a paralisação dos dias 23 e 24, foi aprovada pela ampla maioria dos participantes.

Via ADunicamp

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POSTS RELACIONADOS