Policiais AntiFascismo estarão no Grito dos Excluídos-PE

Os policiais Antifascismo de Pernambuco participarão de mais um Grito dos Excluídos e Excluídas. A concentração será a partir das 09h30min na Praça do Derby.

A participação do Movimento Policiais Antifascismo nos protestos em defesa da democracia não é novidade. Nesses quatro anos de existência, estivemos praticamente em todos os protestos dos trabalhadores e trabalhadoras de nosso país, até porque os policiais também são trabalhadores e têm presenciado muitos de seus direitos sendo retirados, como está ocorrendo com as trabalhadoras e os trabalhadores brasileiros. Além disso, levamos a esperança da construção de uma Segurança Pública Cidadã, pautada na defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos, e, sobretudo, na Defesa da Democracia Brasileira e de um País mais justo para todos e todas. Neste momento de tentativa de golpe, combateremos o golpismo e o fascismo no nosso país, de forma pacífica , mas na luta, sem ódio e sem medo.

Áureo Cisneiros – Coordenador Nacional do Movimento Policiais Antifascismo.

Neste momento de obscurantismo e retrocesso, milhões de brasileiros estão sofrendo com o crescimento do desemprego e subemprego, perda de renda, a alta inflação dos alimentos, o aumento nos preços do gás de cozinha e da energia elétrica. Como se não bastasse, há, ainda, os cortes nos serviços públicos, inclusive na saúde.

Nós, juntamente com o povo, lutaremos por melhores condições de vida. Nada, nem mesmo os quase 600 mil mortos, nem os escândalos de corrupção e o descaso com a saúde pública fazem o governo recuar. Isso agrada uma minoria rica com medidas que esmagam os direitos trabalhistas, como a Reforma Administrativa.

Venham participar, ninguém aguenta mais! Fora Bolsonaro e seus generais! Nós resistiremos!!!

Amanhã (terça-feira), dia 7 de setembro, às 10h, na Praça do Derby. Vamos todos de máscara e tomando as devidas precauções! Afirma Áureo Cisneiros – Coordenador Nacional do Movimento Policiais Antifascismo.

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    Iemanjá recusou a oferenda

    Em sua estreia nos JLs, cronista fictício carioca narra seu encontro com os manifestantes “Nem, Nem”no último domingo

    >