PF despeja cozinha comunitária em Porto Alegre, mas MTST resiste

Depois de mais de 3 mil refeições servidas à população mais vulnerável, estrutura teve de ser desmanchada. Agora o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto do RS montou outra cozinha provisória na região da Azenha para não parar o trabalho solidário

Texto e fotos: Lucas Leffa
Insta: @lleffa
Twitter: @lucasleffa

VIDA LONGA À COZINHA COMUNITÁRIA DA AZENHA!

Em 18 dias a Cozinha Comunitária da Azenha serviu mais de 3 mil refeições para quem mais precisava, em especial a população em situação de rua. Hoje, a mando do Governo Bolsonaro, a cozinha teve de ser desmanchada para cumprir a reintegração de posse. O terreno onde a cozinha resistia é da União, por isso não surpreende, ainda que decepcione, que o governo que tolera a insegurança alimentar e nutricional, seja o mesmo que tente destruir iniciativas como a feita pelo @mtst_rs e os movimentos sociais.

A cozinha foi transferida provisoriamente, mas seguirá servindo suas refeições na Azenha, próximo do centro de Porto Alegre. O compromisso do movimento é que a população da região não fique um dia sequer sem ser atendida pela cozinha, enquanto isso o movimento seguirá brigando na justiça para que o despejo seja revertido nas instâncias superiores!

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>