Pensadores do ano num país de poderes cafona

Poderes desconexos da nave Terra ocupam a cadeira presidencial

2020 deixará saudade, não pela tragédia inoculada, mas pelas palavras que invadiram a consciência, ciência aflita na mente e vozes da gente.

Casas indígenas no coração do país

Homens de livros e palavras determinam uma nação possível, gesto de dedos na mão. Poderes sem verbo cairão na sarjeta, no bueiro urbano que poluem o rio Tietê e adjacentes, território de minhas águas, nossas águas.

Saímos desse ano insano com um intelectual do ano e homens de saberes indígena.

Davi Kopenawa e o céu que cai em nossas mentes

Incide a chama, um Camões que  tigiversáramos no tempo inglório, passado longínquo que persiste.  

Ailton Krenak será sempre o pensador do ano, nosso Juca Pato de natal, e Davi, que aponta a estrela do céu que cai, caiu na academia do pensamento da humanidade, sabe o que diz.

O pensador indígena Ailton Krenak e seus sonhos para adiar o fim do mundo

Ano novo ocupa o vasto território de nossa flama, avante vivemos.

Crianças da Terra Indígena do Xingu alimentam origem ancestral da nação

*imagens por Helio Carlos Mello

https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2020/12/18/lider-indigena-e-escolhido-para-academia-de-ciencia-que-ja-nomeou-einstein.htm?cmpid=copiaecola

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS