O jantar do Grupo Prerrogativas com Lula e Alckmin

Evento reuniu o ex-presidente e o ex-governador como grandes atrações

Por Anderson Moraes

Aconteceu esta semana (19/12) a confraternização do Grupo Prerrogativas que reuniu ativistas, artistas, jornalistas, políticos e os maiores advogados progressistas do Brasil, como o criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, o muito conhecido Kakay.

A convite do presidente do Prerrogativas e anfitrião da noite, Marco Aurélio de Carvalho, estive no Figueira Rubaiyat, na região nobre de São Paulo.

O salão do Rubayat recebeu 500 convidados que apresentaram na portaria seus passaportes de vacinas atestando negativamente para COVID-19.

A noite contou com a presença dos principais políticos do país. E, como grande atração, o “encontro” entre o ex-presidente petista Lula e o ex-tucano Geraldo Alckmin. Entre trocas de afetos, o recado dado foi que a parceria é a conciliação que o país precisa. O grande convidado, Lula, mostrou porque é um grande estadista e humanista: Após perceber que funcionários da casa o estavam filmando, foi ao final de sua fala cumprimentar cada trabalhador da cozinha do restaurante.

Outro que saiu comemorando a noite foi Douglas Belchior, da Coalizão Negra por Direitos. Além de receber uma generosa doação vinda de convites e doações espontâneas, ainda recebeu o carinho dos presentes.

Conversando com Bela Gil – uma das pessoas mais simpáticas com quem tive contato -, ouvi que ela estaria ali para lutar por um país melhor. Algo repetido por muitos presentes. Mas isso não quer dizer que houvesse pessoas de mau humor na noite repleta de figurões e respeitados e notórios (as) juristas brasileiros (as). Orlando Silva e Jandira Feghali, ambos do PCdoB, estavam representando o partido comunista de forma alegre, assim como os deputados federais Marcelo Freixo e Alessandro Molon, ambos do PSB. Do lado petista, Gleisi Hoffmann e Fernando Haddad. Estavam presentes também os doutores Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, Alberto Zacharias Toron e Celso Antônio Bandeira de Mello, Elizeu Soares Lopes, advogado criminalista e da Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo, a doutora e partícipe do Geledés, Maria Sylvia Oliveira, Ester Rufino, primeira mulher negra na diretoria do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais – IBCCRIM, a filósofa e escritora Djamila Ribeiro, a professora e Youtuber Maria Homem, o jornalistas esportivo Juca Kfouri, o jornalista político Renato Rovai (Revista Fórum) e Gustavo Conde (Prerrô), entre tantas outras grandes personalidades nacionais. E uma menção carinhosa a Karla Ricco (publicitária) e Pedro Batista (gestor público).

O clima foi de festa, confraternização e esperança para o futuro que se avizinha. Se no ano de 2021 ainda lutamos para resistir à pandemia e ao governo Bolsonaro, em 2022, se depender do clima da noite, será um ano de renovação e da volta do amor democrático vencendo o ódio de extrema direita.

Ainda sobre a volta a novos ares, sobraram festejos para a eleição chilena vencida por Gabriel Boric, candidato da aliança “Apruebo Dignidad” que derrotou um candidato de extrema-direita, com 55,87% dos votos. E por que falamos aqui tanto de Boric? É que o atual presidente chileno foi um dos fundadores da “Coalizão Política Frente Ampla”. Assim como Douglas Belchior, presidente da Uneafro, fundou a Coalizão Negra, Lula mostra ao país sua Frente Ampla. Ambas lutando ombro a ombro contra governos entreguistas e antidemocráticos.

O lema do Grupo Prerrogativas dá o tom do que foi a noite e o que será 2022: “O grupo nasceu da indignação, alimentou-se com a troca de ideias e cresceu com o propósito de apresentar contrapontos e fazer um registro histórico desse momento da vida brasileira”. Que venha, 2022!

Foto de capa: Egberto Nogueira / Ímãfotogaleria Edição: Décio Trujilo. Anderson Moraes, idealizador do Jornal Empoderado, trabalha na Revista Fórum, membro da Frente Nacional Antirracista, diretor do Barão de Itararé e Jornalista Livres.

Foto de capa: Egberto Nogueira / Ímãfotogaleria

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>