Mulheres na luta por direitos

8M _22- PelaVidadasMulheres-foto: Fabiana Ribeiro

Em Campinas (SP) mulheres vão às ruas denunciar o machismo e reinvindicar direitos

Centenas de pessoas se reuniram no Largo do Rosário
8M _ PelaVidadasMulheres-foto: Fabiana Ribeiro

Centenas  de pessoas participaram  do ato   pelas  ruas centrais da cidade. A concentração  iniciou às 16h no Largo do Rosário com a  participação de diversas organizações, entidades, coletivos feministas e população. Campinas estava  entre as dezenas de cidade brasileiras que participam  do #8M que tinha  como tema: “Pela vida das mulheres: Bolsonaro nunca mais! Por um Brasil sem machismo, racismo e fome”.

Concentração e ato no largo do Rosário
Na praça aconteceram falas das mulheres  e  duas intervenções; na primeira  mulheres empunhando cartazes lembravam  do índice  de feminicídio  no país. Uma segunda intervenção, nesse caso artística,  ficou por conta do grupo feminino Maracatu  Baque Mulher que faz parte do movimento nacional de batuqueiras  iniciado por Mestra Joana ( Recife) , a única mulher, até nossos dias, a coordenar e apitar o batuque de uma Nação de Maracatu de baque virado.  Entre as diversas loas cantadas, uma em especial, falava sobre a Lei Maria da Penha.

8M _22- PelaVidadasMulheres-foto: Fabiana Ribeiro

As vozes das mulheres pelas ruas
Após  as falas e intervenções, os manifestantes se dirigiram à Avenida Francisco Glicério segurando faixas e cartazes    sobre  #8M, denunciando o machismo, à violência doméstica e os desmontes das políticas públicas pelos governos Dória e Bolsonaro. Também   reivindicando aa defesa de igualdade de  direitos sociais, econômicos e políticos. Mulheres das mais diversas idades e representações estiveram no #8M em Campinas.

O ato transcorreu de forma pacífica e encerrou por volta das 19h30  no Largo do Rosário.

Confira algumas das imagens do #8M em Campinas

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>