MST lança “Dossiê contra o Pacote de Veneno e Pela Vida”

Publicação contra o pacote de veneno integra a Campanha Semeando Saberes e Sabores que busca promover o debate junto à sociedade sobre temas relacionados a crise ambiental do ponto de vista popular

Desde que Jair Bolsonaro assumiu o poder, o Brasil teve um crescimento significativo de agrotóxicos provados. Em 2020 o governo Bolsonaro bateu o próprio recorde com 493 nos venenos aprovados, 19 a mais que em 2019. É a maior aprovação de novos agrotóxicos da história do Brasil.

Para debater junto com a sociedade sobre os impactos da liberação generalizada de veneno no Brasil, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), lança neste sábado (25) o “Dossiê contra o Pacote de Veneno e Pela Vida”. Dividido em quatro partes, a publicação aborda os interesses e relata as diversas manobras do Congresso Nacional nas tentativas de aprovar o Projeto de Lei n.º 6.299/2002, conhecido como “Pacote do Veneno”.

Atualmente quase 3 mil venenos diferentes são comercializados no Brasil e, destes, quase um terço foi aprovado nos primeiros anos do governo Bolsonaro. Nem mesmo a pandemia no novo Coronavírus freou a liberação de agrotóxicos.

Com quase dez produtos aprovados por semana, 90% das liberações aconteceram durante a pandemia – no famoso tapetão enquanto o povo brasileiro se concentrava em se manter vivo já que o governo federal implementava uma política de morte no país.

Atualmente os órgãos responsáveis pela avaliação dos venenos antes da liberação são a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Agricultura e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Todas e todos contra o Pacote do Veneno

O Dossiê foi produzido coletivamente pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) e Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, em parceria com a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) e com apoio do Instituto Ibirapitanga e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Diante desse importante debate, está sendo construída uma rede articulada pelos Armazéns do Campo, pela Expressão Popular, Cooperativa Bionatur, Plano Nacional “Plantar Árvores, Produzir Alimentos Saudáveis”, Periferia viva e a Campanha Contra os Agrotóxicos. A Campanha Semeando Saberes & Sabores tem como objetivo discutir junto à sociedade temas relacionados a crise ambiental do ponto de vista popular. O Dossiê faz parte da Campanha e é a primeira das várias publicações e iniciativas que abordarão o tema.

O lançamento do Dossiê pela Expressão e da Campanha acontecerá oficialmente neste próximo sábado (25/9), a partir das 11h, horário de Brasília, no Armazém do Campo – SP, localizado no centro da capital paulistana (Alameda Eduardo Prado, 499). A atividade contará com a participação de Thiago Mangini, da Expressão, Ademar Suptitz, da Rede Armazém do Campo, e uma representação da Campanha Contra os Agrotóxicos. Já disponível a pré-venda do Dossiê no site da Editora Expressão Popular.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>