Militantes celebram 40 anos do Partido dos Trabalhadores em Portugal

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

De Lisboa, especial para Jornalistas Livres

No dia 10 de Fevereiro o Partido dos Trabalhadores completa 40 anos de existência e luta. As comemorações terão eventos por todo o Brasil e no mundo, incluindo Portugal. Militantes do PT em Lisboa realizarão dois eventos para a celebração, discutindo as questões migratórias e o legado do Partido nestes 40 anos.

No dia 10/02, data oficial da fundação do Partido dos Trabalhadores, Lisboa sediará o debate “40 anos do PT: O Legado dos Governos do PT para as Políticas Migratórias”, com início às 18h. O debate contará com a presença de Paulo Illes, ex-coordenador de Políticas para Migrantes da Prefeitura de São Paulo no Governo Fernando Haddad (2013-2016), Carlos Viana, membro fundador da Casa do Brasil de Lisboa e Cyntia de Paula, presidenta da Casa do Brasil de Lisboa. A discussão abordará as políticas públicas para brasileiros no exterior e os desafios atuais para avançar nas políticas de integração dos imigrantes em Portugal. 

Já no dia 16/02, às 15h, acontecerá o curso “40 anos de História do Partido dos Trabalhadores”, ministrado pelos professores Rogério Bitarelli Medeiros, Doutor em Sociologia da Cultura pela Universidade de Paris 7, e Marília Falci Medeiros, Doutora em Sociologia pela Universidade de Amiens (França). O curso trará informações sobre a trajetória do Partido nos seus 40 anos, contextualizando as políticas de governo e lutas sociais ao longo do período. Ambos os eventos serão gratuitos, realizados no simbólico A Voz do Operário (Rua da Voz do Operário, 13) e abertos ao público. 

Um dos maiores festivais progressistas do mundo pede Lula Livre

A comissão organizadora do evento ainda reuniu vídeos de lideranças políticas e artistas que, em depoimento, comentam o que a data, para além da celebração, representa para o Brasil atual. Em um dos depoimentos, o ex-senador pelo PT do Rio de Janeiro, Lindbergh Farias, lembra que esse aniversário se passa em um período de crise democrática e ascensão de ideias fascistas e que a luta pela inocência de Lula segue sendo central, já que o ex-presidente está solto, mas não livre. No vídeo, Lindbergh lembra que o lawfare contra a maior liderança popular brasileira ainda continua e Lula segue sobre perseguição judicial comandada pela operação lava-jato, da qual o ministro da justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, é seu líder. 

Legado

A memória do PT é sobretudo lembrar dos duros períodos de chumbo, da luta pela redemocratização, dos governos que buscaram distribuição de renda e justiça social e tentaram construir uma sociedade mais tolerante com suas dívidas históricas pagas com seu povo. Nesses 40 anos de construção política pela base, o Partido dos Trabalhadores se tornou o maior partido de massas de esquerda do Brasil, o segundo maior da América Latina e um dos maiores do mundo, com 2,1 milhões de filiados até agosto de 2018, de acordo com Secretaria de Organização do PT Brasil (Sorg). 

O PT também guarda em sua história a eleição de dois presidentes que se diferenciam de todos os outros já antes eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, primeiro ex-operário e sindicalista, e Dilma Rousseff, primeira mulher a presidir o Brasil.

As políticas públicas dos períodos de Lula e Dilma passaram a ser elogiadas e referenciadas pelo mundo todo e foi uma contribuição histórica com a luta do povo brasileiro pelo acesso aos direitos básicos fundamentais. O programa Bolsa Família é o maior exemplo. Este foi o maior programa de transferência de renda do mundo durante, os governos de Lula e Dilma e tornou-se exemplo de erradicação da pobreza no relatório das Nações Unidas (UN). Cerca de 50 milhões de pessoas foram beneficiadas, as quais 36 milhões saíram da situação de extrema pobreza. Os programas Prouni e Reuni foram responsáveis pela expansão do acesso ao ensino superior mais que duplicando o número de estudantes, passando de 3,5 milhões em 2002 para 7,1 milhões em 2014. 

Desafios

O Brasil em 2020 é muito diferente do que se imaginara durante os períodos petistas. Após o golpe de 2016, a agenda de extrema direita iniciada por Michel Temer, tendo seguimento com o governo Bolsonaro, combina o ultraliberalismo, com entrega das riquezas e empresas do país, ao neofascismo, com retrocesso nos direitos humanos, incentivando a discriminação e a violência contra negros e negras, mulheres, indígenas e a população LGBT. 

Estas políticas atingem diretamente as classes populares, maioria do povo brasileiro, que sofre com a luta cada vez mais árdua pela sobrevivência. É essa agenda que exclui direitos e concentra a riqueza que se tornou a principal ameaça à construção de uma democracia plena no Brasil. 

Haddad em Portugal: “Sempre de forma altiva, devemos encarar os grandes desafios que temos pela frente”

Diante do novo contexto, o partido enfrenta novos desafios em sua missão, sendo o principal deles a retomada da democracia no Brasil. Para isso, o PT anuncia, dentre várias estratégias que considera fundamental para esse processo, duas centrais: a liberdade plena de Lula, já que sua prisão política tornou-se um símbolo da ruptura do Estado Democrático de Direito; e a aliança entre os partidos de esquerda, que inclui PCdoB, PSOL, PDT, PSB, REDE, PCO e UP, na união de forças para travar um embate definitivo contra a destruição social que é o governo Bolsonaro. 

Serviço

Debate “40 anos do PT: O Legado dos Governos do PT para as Políticas Migratórias”

10/02 – 18h – Rua da Voz do Operário, 13 – Lisboa

https://www.facebook.com/events/634776357270043/

Curso “40 anos de História do Partido dos Trabalhadores”

16/02 – 15h – Rua Voz do Operário, 13 – Lisboa

https://www.facebook.com/events/877921452678124/

Mais informações sobre os eventos podem ser encontradas nos eventos de facebook ou através da página Partido dos Trabalhadores – Núcleo Lisboa.

Confira abaixo vídeos de lideranças políticas em apoio à luta pela democracia no Brasil travada do exterior.

A deputada brasileira do Congresso da Espanha, Maria Dantas – Esquerra Republicana de Cataluya (ERC) fala da importância histórica do Partido dos Trabalhadores

Ex-chanceler Celso Amorim, coordenador dos comitês Lula Livre Internacionais, reafirma que este é o momento de pensar no futuro para reestabelecer uma democracia plena no Brasil

O ator, humorista, diretor de teatro, cinema e televisão Bemvindo Sequeira, que mora em Portugal, também mandou seu recado de resistência

Deputada Federal pelo PT/RJ, Bendita da Silva, se reúne com as mulheres militantes e afirma a luta pela liberdade Lula é fundamental

Eduardo Suplicy, deputado federal pelo PT/SP  também deixou um recado para os militantes fazem a militância fora do Brasil

Ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

A gente tem lado – Um relato pessoal

Amanheci a sexta-feira em dúvida ainda cercado de compromissos. Pairava sobre a cabeça uma nuvem de angústia, já faziam algumas noites que eu não dormia

Coragem para o diálogo

Na manhã deste sábado (24), tive a oportunidade de presenciar um fato, no centro de Curitiba, que instigou minha reflexão. Um grupo de militantes petistas

>