MC Kawex. Cada cabeça é um universo

Faleceu o rapper e MC Kawek, o Sabotage da Cracolândia
kawex 1

Dia 13 de fevereiro de 2021, foi o dia que Antonio Carlos do Nascimento, conhecido como Kawex (KOMBAT ARGUMENTO WAR EXTREME) nos deixou. MC Kawex é uma das vozes do fluxo, já chegou a ser chamado de Sabotage da Cracolândia, mas seu combate argumentativo não se resumia ao rap dentro dessa guerra extrema que é a Craco.

MC Kawex lutou por melhores condições na região, chegou a ser preso por denunciar o descaso do poder público, ajudou em projetos como @birico.arte, @tetotrampotratamento, distribuiu marmitas para fortalecer o seu povo. Esse era o Kawex, um militante, e que pousava em todas as fotos com quatro dedos levantados, deixando claro que a sua luta era “PODER PARA O POVO PRETO”.

Sua música retratando as muitas histórias de um território invisibilizado, ecoava pela Cracolândia e por onde mais pudesse. Kawex, a voz da Cracolândia partiu, mas a sua música será eterna! Durma bem, Kawex, pois daqui não nos esqueceremos nunca que “São Paulo à noite, o Mundo se divide em dois”.

.

Todas as quintas-feiras, na hora da distribuição de marmitas feitas no Teatro de Contêiner, da Cia. Mungunzá junto com o Coletivo tem Sentimento, uma bike com equipamentos de som, caixa e muita música, mais o “biricar”, um carrinho com água, produtos de higiene, alimentos naturais, saem do teatro a caminho da Praça do Cavalo, como é conhecida a Praça Princesa Isabel, no centro de São Paulo, na região conhecida como Cracolândia.

Lá se encontram vários coletivos que se unem em ações sociais, para tentar reduzir um pouco o abandono a que foram submetidos a população pobre e moradores de rua que estão no território. Lembrando que a Prefeitura fechou os últimos equipamentos de saúde e acompanhamento do município na região. O Biricar e a bike da Cia, Mungunzá se juntam ao pessoal do Teto, Trampo e Tratamento, que trabalha com ações de saúde e redução de danos, como o uso de maconha medicinal para reduzir o uso de outras drogas mais pesadas. Também o coletivo É de Lei, que também realizam ações com cunho educativo, trazendo kits e folhetos, para proteção frente à pandemia.

Além dos educadores, palhaços, psicólogos e artistas que participam desse projeto, vários moradores do fluxo e da região também se unem a esse pequeno grande exército. Artistas como o poeta Fábio Rodrigues, o MC Nego Bala, o músico Artur do Piano, além do MC Kawex.

MC Kawex sempre dava a letra, com sua rima potente e altamente politizada. No dia a dia e nas relações, “um cara de olhar doce, da voz firme e do abraço profundo!”, como disse Marina Barbosa, amiga e parceira das ações. Nos últimos tempos, Kawex foi um dos artistas contemplados no projeto de moradia do Birico.Arte, projeto que reuniu vários artistas, que venderam seus trabalhos de arte e garantiram apoio para várias ações sociais no território. Vai deixar saudade e muita rima.

.

Daniel Mello, do coletivo A Craco Resiste, também deixou sua homenagem para Kawex.

“Não temos palavras para expressar a perda de Antonio Carlos, o nosso Kawex. Isso porque a passagem de Kawex é silêncio, é a falta de uma voz que se levantou contra as injustiças do nosso tempo. Era o rap com raiz na rua que conta as histórias de uma cidade partida e um mundo dividido. Foi a cabeça erguida fazendo frente à guarda, à polícia e a todas as autoproclamadas autoridades, togadas ou de gravata. Se há conforto nessa noite que invade o dia de hoje, será saber que pelo menos nesse último momento estava em um colchão quente com teto sobre a cabeça, no mínimo conforto que os projetos que ajudava a construir conseguiu garantir para ele mesmo e outros que sofrem as violências do centro de São Paulo. Seguimos com a força de Kawex tocando alto em nossos corações e caixas de som. “

Kawex 3

.

Fábio Rodrigues, poeta, também deixa sua homenagem ao artista:

O COMBATE CONTINUARÁ!

Sua poesia
Assim como sua melodia
Dão sentido ao verbo
Ser!

Cheio de positividade
Relatou a mais dura realidade
Com uma rima afiada
A voz potente
Criatura rara.

Cantou
Viveu
Sorriu
Sofreu
Morreu.

Tratavamo-nos
Em nossas poucas
E consistentes conversas
Como poetas.

Manteve-se leal a comunidade
De forma ríspida
Por vezes árida
Sua música retratou
O declínio que o sistema criou.

Como não pirar com esse verso:

  • Cada cabeça é um universo.

Olho pela janela
E de novo:

  • Homens de cinza segregando seu próprio povo.

Se liga a verdade
Que essa rim
a contém:

  • Ninguém arrasta ninguém.

Um herói no combate
Uma mente de caráter
O pensamento iluminado
O dono da boca…
Segundo ele, no sentido figurado.

KAWEX
Escrevo com o peito embargado
Com o sentido opaco
As noit a do fluxo meu caro
Bem como as de São Paulo
Perdem um ser humano raro.

Fábio Rodrigues

.

https://www.instagram.com/birico.arte/

https://www.instagram.com/tetotrampotratamento/

https://edelei.org/

.

Texto: Raphael Escobar e Sato do Brasil

Fotos: Sato do Brasil

COMENTÁRIOS

  • Meus sentimentos a todos da família e amigos, perdemos mais um guerreiro pro covid, porém deixará uma sua herança em poesia e exemplos para o 4P😢😢😢… Abraços

  • POSTS RELACIONADOS

    >