Manifestantes lembram mortes por covid-19 em SP

Protesto contra o capitão da morte em são Paulo. Manifestantes lembram mortes por covid-19 e cobram ações do desgoverno. Trezentas velas são acessas na escadaria do Teatro Municipal de São Paulo para lembrar os mais de 300 mil brasileiros e brasileiras vítimas do COVID-19 e do desgoverno genocida.

MANIFESTANTES LEMBRAM MORTES POR COVID E COBRAM AÇÕES DO GOVERNO

Trezentas velas são acessas na escadaria do Teatro Municipal de São Paulo para lembrar os mais de 300 mil brasileiros e brasileiras mortos por COVID-19 e do governo genocida.

Nesse 02 de abril, Sexta-feira da Paixão, a data escolhida por diversos ativistas e movimentos para manifestação em memória dos que partiram, carrega o simbolismo da crucificação e morte de Jesus Cristo.


1. Cleonice Gonçalves – Primeira pessoa a morrer de Covid no Brasil, em março de 2020. Empregada doméstica, viveu trabalhando e morreu possivelmente após contrair o vírus na casa da patroa que havia testado positivo para a doença após voltar de viagem da Itália, naquele momento país com maior número de mortes.

2. Abrahão Lacerda

3. Aldir Blanc

4. Carlos Assis Brito de Oliveira

5. Carlos Ernesto Machado

6. Eugênio Gondim

7. Grazielly Ricardi

8. Hidemi Kunigami

9. Laurivan da Silva Diniz

10. Mario Massao Ishikiriyama

11. Marleno Pereira Fernandes

12. Míber Neto

13. Naomi Munakata

14. Nicete Bruno

15. Íris Nogueira

16. Paulo José de Paula Medeiros – Funcionário público aposentado, morava no interior do Ceará, morreu no dia 28 de abril de 2020, dia em que o Brasil atingiu 5 mil pessoas mortas por Covid 19, esse foi também o dia que Jair Bolsonaro, quando questionado pelo número de vidas perdidas respondeu: “E daí Quer que eu faça o quê?”

Os nomes lidos pelo grupo são alguns entre milhares que perdemos passado mais de um ano da pandemia sem nenhum controle ou respostas coordenadas.

Em memória dos que se foram e pela vida do povo, Fora Bolsonaro.

Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães
Fotos Michelle Guimarães

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

O suicídio coletivo até as Eleições de 2022 com Bolsonaro

Não temos alternativa senão tirar Bolsonaro do poder. Há quatro grandes poderes que podem extirpar o presidente do cargo: o Legislativo, o Judiciário, a grande mídia e a sociedade civil. Parece que os três primeiros não vão se mexer enquanto não houver pressão popular. Um mix de covardia, comodismo e interesses próprios tomou conta das mais altas instâncias de poder. Cabe à nós, que estamos morrendo, pressioná-los. Antes que seja tarde.Antes que não exista mais NÓS!2022, será tarde. Muito tarde.

ABI pede debate sobre impeachments

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) conclama o presidente da Câmara dos Deputados a colocar em pauta os processos de impeachments, encaminhados por esta Entidade, dos principais responsáveis pela crise dramática por que passa o país: o presidente e ex-capitão Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.