Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Devido ao pacote de privatizações de Michel Temer e do ministro Fernando Coelho, todas as instituições do grupo Eletrobras estão ameaçadas de serem vendidas para empresas pertencentes ao governo chinês, que possui mais de US$ 200 bi para adquirir corporações no mundo e escolheram o setor elétrico brasileiro, devido à alta lucratividade. A proposta inicial da venda é de R$ 20 bi por Furnas, valor inferior ao patrimônio de 20 usinas hidrelétricas, 24 mil km de linhas, duas termelétricas, três parques eólicos e 71 subestações que produzem 10% da energia do país.

Em entrevista a Rede Brasil Atual, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) declarou “Não é racional privatizar por R$ 20 bilhões uma empresa que tem como recebíveis R$ 40 bilhões, ativos de R$ 400 bilhões e receita líquida anual de R$ 60 bilhões”.

Para defender a estatal, mais de 260 deputados e senadores (muitos da base aliada do governo e que votaram a favor de Temer), lançaram nesta terça, 31/10, no Congresso Nacional, a Frente Parlamentar Mista em Defesa de Furnas com o objetivo de lutar pelo setor elétrico público no Brasil. A Frente conduzida pelo deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG) conta com o apoio dos trabalhadores da estatal, entidades e centrais sindicais que foram até Brasília repudiar as vendas do governo golpista e tem como objetivo fazer com que a defesa de Furnas repercuta por todo o país para ganharem o apoio de deputados estaduais, governadores, vereadores e da população.

O setor elétrico é estratégico para qualquer nação. Países como os EUA, por exemplo, controlam sua energia investindo em suas estatais e recursos energéticos e procuram manter os chineses longe delas, pois a venda dessas instituições acarreta muitos prejuízos.

O golpista Temer e seu ministro Coelho, estão elaborando um Projeto de Lei para acelerar o processo de privatização da Eletrobras, Furnas também está no pacote. Caso a companhia e suas subsidiárias sejam privatizadas, o Brasil prejudicará suas indústrias e se tornará um produtor de commodities (matéria-prima), a agricultura não terá mais subsídios para a produção de alimentos, a conta de luz e os produtos custarão bem mais caros e mais grave do que isso é que as nossas águas serão controladas por empresários, havendo a possibilidade de escassez frequente.

O apoio de grandes estatais é muito importante para o desenvolvimento social do país. Os patrocínios incentivam programas de valorização e acesso à cultura, projetos, centro de apoio, trabalhos voluntários, entre outros. Enquanto as empresas privatizadas preocupam-se com o lucro de seus acionistas e se comprometem pouco com as ações coletivas.

 Sobre Furnas

Em 1957, no período de industrialização e urbanização nacional do governo JK, nasceu Furnas Centrais Elétricas, a gigante da energia no país. Após muito investimento em estrutura, pesquisa e expansão, a estatal tornou-se umas das subsidiárias mais importantes do Grupo Eletrobras. Atualmente Furnas é vinculada ao Ministério de Minas e Energia e controla 40% da energia que move o país e ilumina 63% dos lares brasileiros, onde está situado 81% do PIB do Brasil¹. A instituição está presente em 15 estados e no Distrito Federal e sempre se destaca pela qualidade de seus serviços e incentivos que presta aos diversos projetos sociais.

Subsidiárias ameaçadas de serem vendidas

As outras instituições ameaçadas pela privatização são Amazonas GT, CGTEE, Chesf, Eletronorte, Eletronuclear, Eletrosul, Furnas, Itaipu Binacional, Cepel, Eletropar, Distribuição Acre, Distribuição Alagoas, Distribuição Amazonas, Distribuição Piauí, Distribuição Rondônia, Distribuição Roraima.

Notas

1 Confira os 11 motivos pelos quais vocês deve defender a energia do Brasil: http://bit.ly/2z4ZkCM

2Para saber mais sobre Furnas: http://www.furnas.com.br/frmEMQuemSomos.aspx

3 Para ler sobre a Frente Parlamentar Mista em Defesa de Furnas: http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/10/parlamentares-aliados-e-de-oposicao-a-temer-lancam-frente-pela-defesa-de-furnas

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>