Lula é mais popular do que Bolsonaro nas redes TikTok e Youtube, aponta pesquisa

Com custo baixo e grandes públicos, as redes sociais são aliadas nas campanhas eleitorais de 2022
Lula supera Bolsonaro em ranking de popularidade nas redes [Foto: Ricardo Stuckert/Reprodução]
Lula supera Bolsonaro em ranking de popularidade nas redes [Foto: Ricardo Stuckert/Reprodução]

Lula supera Bolsonaro em ranking de popularidade nas redes sociais, em especial no Tiktok e Youtube. O levantamento, divulgado pela Folha de S. Paulo, demonstra que as redes são o novo foco das campanhas eleitorais. Com vídeos curtos e dinâmicos, os candidatos conquistam públicos muito maiores do que nas campanhas televisivas. O Tiktok, por exemplo, concentra grande parcela de adolescentes e jovens adultos em processo de decisão do voto.

Por Thaís Helena Moraes

A agência verificou que Lula lidera as participações em redes sociais, com 15% das interações desde o início do ano. Bolsonaro, no mesmo período, teve apenas 11% das interações. Sergio Moro caiu em popularidade, de 11% para 2%; outros candidatos, como João Dória e Ciro, mantêm pouca relevância no meio digital, com 1% de participações. Os resultados foram obtidos com a análise diária de 1,4 milhão de publicações no Twitter e Facebook, pela agência .MAP.

A adoção das redes sociais para comunicação entre candidato e eleitorado é uma tendência há, pelo menos, cinco anos. Nas eleições de 2018, Bolsonaro tinha apenas alguns segundos de propaganda televisiva; para driblar a mídia, apostou no posicionamento pelo Facebook e aplicativos de conversa. Deu tão certo que, por muito tempo, o presidente preferia fazer comunicados oficiais por meio de lives, desprezando a grande mídia. Mais barata e com distribuição na casa dos milhões, a campanha política via rede social permite ainda evitar confrontos diretos e críticas. Para candidatos covardes, é mais vantajoso comparecer a podcasts de extrema direita do que ir a debates.

Agora, a onda direitista que dominava as redes sociais começa a se reverter. Lula conta com o apoio de diversas celebridades e influenciadores digitais: Juliette do BBB, o ator Bruno Gagliasso e a empresária Boca Rosa já declararam seu voto no candidato. O deputado André Janones, que desistiu da disputa presidencial para apoiar Lula, também movimenta as redes para popularizar o petista. Segundo Janones, seu papel é “distrair o gado para Lula passar”.

Além de superar a popularidade de Bolsonaro nas redes, Lula também lidera as intenções de voto. Em levantamento do Ipec, o primeiro tem 32% das intenções, enquanto Lula tem 44%. O petista também é o candidato preferido das mulheres e mais pobres – e vem crescendo inclusive entre os evangélicos.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode

Craque dentro e fora do campo

O centroavante Richarlison ganhou cerca de 4 milhões de seguidores em seu Instagram após fazer os dois gols na vitória do Brasil contra a Sérvia.