Jornalista da Fórum recebe ameaças de morte de grupos bolsonaristas

Os ataques começaram após a publicação de matéria sobre a operação da Polícia Militar de MG que deixou 25 pessoas mortas

Jornalistas Livres reproduzem matéria original publicada no site da Revista Fórum

Operação da Polícia Militar de Minas deixa 25 mortos/Foto: reprodução redes sociais

Após a publicação da matéria “Massacre: Operação policial em Minas deixa 25 mortos e nenhum deles policial”, o jornalista Marcelo Hailer, que assina o texto, começou a receber ameaças de morte e insultos LGBTfóbicos em suas redes sociais.

As ameaças tiveram início na noite deste domingo (31) e se intensificaram na manhã desta segunda-feira (1). Uma das ameaças afirma que vai rastrear o endereço do jornalista, executá-lo e depois divulgar o vídeo nas redes.
“Só espero que algum policial te ache e faça você explicar o porquê teria que ter algum policial morto”, diz um dos textos, que é respondido por outro usuário: “Pode ter certeza que faremos ele explicar direitinho. E depois postaremos o vídeo. Força e honra”.


Em outra ameaça, é dito ao jornalista que tiros de fuzil serão dados “em sua cara” e na “sua família”. “Vagabundo, amante de bandido filho da puta, homossexual nojento, aidético. Pena que não sobrou tipo de fuzil na cara da sua família, viado maldito de merda”, diz o texto.


Outro usuário diz que gostaria de dar “oito tiros na cara” do jornalista. “Lixo! Você é um desserviço como ser humano. Pena que moro em outra cidade, queria muito dar uns 8 tiros na sua cara. Viado nojento. Tua hora vai chegar”.


As ameaças ganharam intensidade depois que o deputado federal Eduardo Bolsonaro comentou o assunto e criticou a cobertura da imprensa.


Além disso, algumas páginas bolsonaristas marcaram o perfil do jornalista em suas publicações e estão incentivando pessoas a realizarem ameaças.

https://2bb6c5ff9d36778140cdbfbf2feb201a.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Até este momento, o jornalista já recebeu mais de cem ameaças em suas contas nas redes sociais.

A Revista Fórum irá tomar todas as medidas legais cabíveis contra os responsáveis pelas ameaças e repudia ataques ao exercício do jornalismo e à liberdade de imprensa. Hoje, infelizmente, a violência contra jornalistas parte do presidente que ocupa o Planalto e seus filhos, que alimentam uma rede de ódio.

COMENTÁRIOS

  • Essa “gente” que berra em redes sociais que vai matar, que odeiam homossexuais; enfim, que vomitam ódio por todos os poros do corpo, são covardes, idiotas e sem noção nenhuma. Acham que a web é um diário pessoal onde podem desabafar suas neuras e frustrações. As leis sobre o digital no Brasil são brandas (e nem existem, na verdade). No momento em que começarem a ser punidos por fazerem apologia a racismo, violência e homofobia, esses valentões e valentonas vão ficar “pianinho”, como se diz popularmente. Mais matérias como essa que informam sobre violência na web e apontam os valentões, são necessárias para pressionar políticos a fazerem leis severas contra isso. Tomara que no final de 2022 tiremos também esse governo incompetente e que as pessoas tenham aprendido mais sobre como votar melhor.

  • POSTS RELACIONADOS

    >