Jornalistas Livres Entrevista: Maria Marighella

JL entrevista Maria Marighella, indicada nova presidenta da Funarte. Ela fala do desafio de participar do processo de reconstrução das políticas públicas culturais no Brasil pós-Bolsonaro

Indicada para a presidência da Funarte no governo Lula, a vereadora Maria Marighella, do PT de Salvador, nasceu em 1976, em plena ditadura militar, quando seu pai estava preso.

Neta de Carlos Marighella, político e guerrilheiro comunista que chegou a ser considerado o inimigo público “número um” da ditadura, Maria é a convidada do programa Jornalistas Livres Entrevista.

Primeira mulher nordestina a ocupar o cargo, Maria Marighella celebrou a indicação e o recebimento da tarefa de retomar a construção da política nacional de artes, que, segundo ela, foi interrompida após o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, em 2016.

"É uma grande responsabilidade ser a primeira mulher nordestina a ocupar esta presidência. Refundaremos também a Funarte com a força da cultura de todo o Brasil. Nós não conseguiremos tratar da política nacional das artes sem um pacto federativo, com estados e municípios"

O objetivo do JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA é trazer ao debate figuras públicas que nos ajudem a compreender o Brasil pós-Bolsonaro. Pretendemos apontar os riscos que cercam a sociedade pelo legado deixado ao governo Lula, mas com sugestões de como podemos, juntos, caminhar para fortalecer a Democracia brasileira.

FICHA TÉCNICA

JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA: Maria Marighella

Entrevistada: Maria Marighella

Participações Especiais: Pola Ribeiro, Mário Magalhães e Mauro Neri

Apresentadora: Tatiana Scalco | Entrevistadores: Dinha Maria Nilda, Laura Caprioglione e Sato do Brasil

Edição: Henrique Marques | Produção: Dinha Maria Nilda, Henrique Marques, Inês Cardoso, Laura Capriglione, Sato do Brasil, Sérgio Kraselis, Tatiana Scalco, Vitório Tomaz

Parceria Jornalistas Livres e Instituto Hori – Educação e Cultura

1ª veiculação: 26.01.2023

JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA é transmitido simultaneamente pelos canais dos Jornalistas Livres e Instituto Hori no Youtube e Facebook.

Assista também

JORNALISTAS LIVRES ENTREVISTA: Marcelo Pimentel

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Uma crise fabricada

Lula será candidato forte à reeleição em 2026. E seus indicados terão maioria folgada no Banco Central de janeiro de 2025 em diante. Os adversários estão inquietos e fabricam crises.