Greve dos petroleiros entra no segundo dia com atos em diferentes unidades da Petrobrás

Federação Única dos Petroleiros (FUP)

No entorno de refinaria na Bahia, RLAM, os trabalhadores enfrentaram aparato policial

A greve de petroleiros de Sindipetros filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) entrou hoje (6/3) no segundo dia, com atos realizados pelos trabalhadores em diferentes unidades da Petrobrás, como no Espírito Santo – Fazenda Alegre (EFIN) – na Bahia (Refinaria Landulpho Alves, a RLAM ) e no Amazonas (REMAM).

O movimento grevista teve início na sexta-feira (5/3), com paralisações no Amazonas, em São Paulo e no Espírito Santo, além da Bahia, que retomou a greve, por tempo indeterminado. O movimento paradista na Bahia, iniciado no mês passado, havia sido temporariamente suspenso durante negociações com a Petrobrás.

No entorno da RLAM, os petroleiros enfrentaram na manhã de ontem forte aparato policial, com 8 viaturas da PM e 40 policiais. A tentativa de intimidação foi denunciada pela FUP ao Ministério Público e a parlamentares.

A greve denuncia o assédio moral da Petrobrás junto a trabalhadores, que vão desde jornadas exaustivas e multifunções no trabalho presencial e remoto; exposição à contaminação por Covid-19, que já infectou 11% do total de trabalhadores contratados; transferências compulsórias por causa da venda e hibernação de ativos; até o descumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), fechado em setembro.

“A greve se faz necessária porque a gestão da Petrobrás insiste em não negociar pontos sensíveis para a nossa categoria. Sempre estamos dispostos à negociação e ao diálogo, mas, infelizmente, a empresa não tem valorizado essa característica. Mesmo quando propõe mesas de negociação, a Petrobrás ignora nossas reivindicações e não faz contrapropostas”, explica o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar.

Além das reivindicações da categoria, Bacelar reforça que a mobilização visa mostrar à sociedade os impactos negativos que a política de privatização da atual gestão da Petrobrás terá sobre a população e a própria companhia.

Federação Única dos Petroleiros (FUP)

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS