Funcionária de empresa é despedida após ameaçar demitir eleitores de Lula

Empresa pernambucana demite coordenadora de Recursos Humanos (RH) após afirmar em suas redes sociais que faria “de tudo” para conseguir demissão de colegas eleitores de Lula
Print de publicação de coordenadora de RH ameaçando eleitores de Lula. - Imagem: Reprodução.
Print de publicação de coordenadora de RH ameaçando eleitores de Lula. - Imagem: Reprodução.

Uma psicóloga do setor de Recursos Humanos (RH) foi demitida da empresa Ferreira Costa, em Pernambuco, após repercussão de uma publicação nas redes sociais da funcionária em que ameaça eleitores de Lula. No post, Karina Lopes diz: “Não quero ninguém me pedindo emprego… Vão pedir ao Lula! Se tiver demissão em massa, vou fazer de tudo para começar pelos petistas!”, afirmou. 

A postagem foi feita após Lula (PT) ter conquistado maioria dos votos no primeiro turno para a presidência da República, com 48,43%. Já Jair Bolsonaro conquistou uma porcentagem de 43,20% dos votos. 

A publicação viralizou na última terça-feira (04), o que gerou uma cobrança por parte dos internautas sobre um posicionamento da empresa em relação ao caso. Em nota, a Ferreira Costa comunicou através do Instagram que não compactua com “atitudes ofensivas ou discriminatórias” e informou que “a referida colaboradora não faz mais parte do quadro da empresa”. 

A psicóloga Karina Lopes, nas redes sociais, demonstra apoiar a reeleição de Jair Bolsonaro (PL). Após a repercussão da ameaça feita aos eleitores de Lula, ela excluiu suas contas no Instagram, onde fez a publicação, e no Linkedin. 

O Ministério Público do Trabalho recebeu denúncia formal sobre o caso e já instaurou investigação para apurar a responsabilidade da empresa. O episódio ainda pode ser enquadrado em crime eleitoral, uma vez que o uso de violência ou ameaça com o intuito de coagir alguém a votar ou não em determinado candidato é um delito previsto no artigo 290 do Código Eleitoral. 

Confira a nota da empresa Ferreira Costa: 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Comunicamos que não compactuamos com atitudes ofensivas ou discriminatórias.

Nosso trabalho é sempre regido pela Ética, Respeito e Valorização de todos os que fazem parte da empresa.

Houve uma postagem de uma colaboradora em sua rede social pessoal, que não dialoga com nossos Valores. Informamos que a referida colaboradora não faz mais parte do quadro da empresa.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode