Polícia executa meninos nadando em bairro de Santos com tiros de fuzil

Ação teria sido em retaliação a morte de PM cujo corpo foi encontrado neste sábado (16)

whatsapp sharing button
email sharing button

Da Forúm Policiais militares executaram, com tiros de fuzil, quatro rapazes que nadavam em um bairro de Santos, litoral paulista. Os quatro mortos seriam menores de idade, de acordo com a denúncia recebida pela Fórum.

A ação aconteceu no bairro Vila Telma, na divisa entre São Vicente e Santos, e foi filmada. Um dos vídeos mostra os PMs em cima de telhados dando tiros. Outros dois mostram barcos e é possível ouvir tiros. A Fórum teve acesso aos vídeos (veja mais abaixo).

 Os meninos teriam tentado fugir dos tiros em um barco, em um mangue, mas foram perseguidos pelos PMs, também em um barco. Os relatos recebidos pela Fórum dão conta de que dois deles foram assassinados no barco e os outros dois mergulharam e, quando voltaram à superfície, tomaram os tiros na água. Os corpos foram deixados boiando.

Retaliação

Os assassinatos teriam ocorrido como retaliação após a morte de um soldado da Polícia Militar, cujo corpo foi encontrado neste sábado (16). policial militar. Bruno de Oliveira Gibertoni, 30 anos, saiu de casa na noite de terça-feira (12) para ver um jogo de futebol e, desde a 1h de quarta-feira (13), estava desaparecido. Morador de Praia Grande, no litoral paulista, ele tinha ido assistir a partida em São Vicente com amigos e primos. Foi visto pela última vez com vida entrando em seu carro para ir embora, à 1h de quarta-feira.

O corpo de Gibertoni foi encontrado em uma área de mangue em Cubatão, na Baixada Santista, num local que, segundo o portal G1, é usado como cemitério clandestino de uma facção criminosa. Ele estaria enterrado em uma cova rasa, com as mãos amarradas e marcas de tiros.

Veja os vídeos com a ação dos PMs.

https://cdn.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2021/01/videopms02.mp4

https://cdn.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2021/01/videopms1-1.mp4

https://cdn.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2021/01/videopms03.mp4

https://cdn.revistaforum.com.br/wp-content/uploads/2021/01/videopms03.mp4

O que diz a SSP

Em nota enviada à Fórum neste domingo (17), a Secretaria da Segurança Pública (SSP) escreveu que, na sexta-feira (15) policiais faziam diligências na região do Rádio Clube em busca do policial militar que estava desaparecido, quando do outro lado do canal que faz divisa com a última ponte foram recebidos a tiros por indivíduos que fugiram em duas embarcações. Os policiais revidaram.

Um dos barcos, de acordo com as informações que constam do boletim de ocorrência, retornou de onde havia saído com diversos indivíduos e o outro seguiu sentido Cubatão. Foi solicitado apoio para equipe de bote do Baep que se encontrava no canal para que se interceptasse um dos barcos que fugiu.

A nota da SSP diz que a equipe foi alvejada por disparos e revidou. “Em seguida, dois indivíduos pularam do barco, sendo que um deles continuou dentro d’água efetuando disparos em direção aos policiais e outro se entregou”, diz o documento. A SSP afirma que foi solicitado apoio do Corpo de Bombeiros para realizarem buscas pelo canal, “mas o comparsa não foi localizado até o término da operação”.

No barco em que estava o preso foi apreendido drogas, caderno com a contabilidade referente ao tráfico de drogas e uma pistola calibre 380. Na outra embarcação que estava abandonada, havia dois aparelhos celulares, cápsulas deflagradas, um rádio HT, mais cadernos e entorpecentes.

Ao todo, foram encaminhadas para perícia 2.277 porções de drogas, junto com as armas dos PMs e dos envolvidos e os outros itens. A SSP diz que o jovem preso tem 20 anos.

O caso foi registrado como drogas sem autorização ou em desacordo, tentativa de homicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

*- Texto atualizado com nota da SSP

Policiais em cima de casas em Santos na ação que resultou na morte de jovens (Foto Reprodução)

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS