Entre canarinho e rolas lispectamos

Querem invadir a Ucrânia, não sei se voo, não sei se fujo, mas aqui novo verbo hoje estabeleci na cidade, LISPECTAR.

Sempre me surpreendo na metrópole entre milhões, quando de repente passarinho aparece. É como se um estranhamento se impusesse ao trânsito.  

Os passarinhos insistem  entre buzinas e o emaranhado de fios, edifícios, asfalto. Resiliência e afinco são marcas da cidade, tal canarinho do reino entre rolas. 

Terei carência de voar, cantar assim ao léu, por isso me encanto com coisas tão banais?

Tal coisa é coisa de bobo, bem sei, já disse certa feita Clarice Lispector do bobo, é bobo mas pensa. Lispectar, atitude das palavras, é diferente do verbo emburrecer,  gerúndio emburrecendo.

Clarice e canarinhos sabem todos, o bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: “Estou fazendo. Estou pensando.”

COMENTÁRIOS

Uma resposta

  1. Adorei sua reportagem muito blogue nao tem tanto conteúdo como seu continue assim sucesso

POSTS RELACIONADOS

Uma crise fabricada

Lula será candidato forte à reeleição em 2026. E seus indicados terão maioria folgada no Banco Central de janeiro de 2025 em diante. Os adversários estão inquietos e fabricam crises.