Em apoio a Bolsonaro, banheiro da São Judas aparece com pichações racistas e nazistas

Pichações foram feitas menos de 12 horas depois da confirmação do segundo turno.

Pichações racistas e nazistas foram feitas na Universidade São Judas Tadeu, no Butatan, menos de 12 horas depois de Jair Bolsonaro ir para o segundo turno das eleições com Fernando Haddad. Em apoio a Bolsonaro, alunos da São Judas fizeram declarações nazistas e racistas no banheiro unissex da universidade.

“Vão se fuder seus negros e feministas de merda gays do demo – Burn Jews”, que significa “QUEIMEM JUDEUS”.

“Ideologia de gênero é o caralho”

“Bolsonaro 2018”

O candidato da extrema-direita, com seu discurso de ódio, deu uma espécie de “autorização” aos fascistas, que seguiam escondidos durante o curto período democrático brasileiro, mas que depois do golpe de 2016 estão mostrando seu racismo, homofobia, misoginia e xenofobia sem o menor pudor.

Parafraseando o professor Luiz Eduardo Soares, “A morte foi convocada. A barbárie está autorizada. O horror saiu do armário. Os espectros do fascismo estão aí, entre nós, a nos assombrar e ameaçar.”

Categorias
#EleNãoHomofobiaracismo
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta