Doria: ato contra aumento de 21% nos remédios

O governador João Doria quer aumentar impostos em mais de R$ 7 bilhões. Devido ao tratoraço em mais de 300 cidades recuou em alguns pontos . Os jornais paulistas trazem anúncio de diversas associações da saúde apontando que o aumento de impostos na área da saúde será de 21.95% no preço de medicamentos para tratamento de câncer, diálise de pacientes renais crônicos, AIDS, doenças raras e gripe H1N1.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Doria promove aumento de imposto em São Paulo. Manifestantes realizaram um “buzinaço” na avenida Paulista na manhã desta segunda (11) contra o aumento do ICMS na área da saúde proposto pelo Governo do Estado, só nos remédios o aumento pode ser de mais de 21%. Segundo os organizadores, participaram mais de 100 carros, que percorreram os dois sentidos da avenida antes de encerrar em frente à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Com a alteração, que visa o equilíbrio orçamentário para 2021, toda a cadeia produtiva da saúde vai sofrer, já q o aumento será de 18%. O impacto nos custos da Saúde não é a única consequência, o desabastecimento de produtos e a falta de atendimento público são os sintomas mais graves.

O governador João Doria quer aumentar impostos em mais de R$ 7 bilhões. Devido ao tratoraço em mais de 300 cidades recuou em alguns pontos , mas hoje nos jornais paulistas tem anúncio de diversas associações da saúde apontando que o aumento de impostos na área da saúde será de 21.95% no preço de medicamentos para tratamento de câncer, diálise de pacientes renais crônicos, AIDS, doenças raras e gripe H1N1.

Segundo nota da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) são cerca de 700 hospitais privados no estado de São Paulo, que atendem a 17 milhões de beneficiários de planos de saúde. Claro que a elevação dos custos deve levar a reajustes maiores nos planos de saúde e vai impactar especialmente a classe média.

O governador João Doria quer aumentar impostos em mais de R$ 7 bilhões. Devido ao tratoraço em mais de 300 cidades recuou em alguns pontos . Os jornais paulistas trazem anúncio de diversas associações da saúde apontando que o aumento de impostos na área da saúde será de 21.95% no preço de medicamentos para tratamento de câncer, diálise de pacientes renais crônicos, AIDS, doenças raras e gripe H1N1.

O governo do Estado de São Paulo se vale suposto rombo orçamentário se quer foi demonstrado. O fato verdadeiro é que em 2019, se firmou um rombo de R$ 11,4 bilhões e ele foi no final do ano de apenas R$ 554 milhões. E talvez nem haja rombo em 2020,

 O governador, por meio do PL 529/2020, aumentou o ICMS para diversos produtos e o IPVA para deficientes, veículos bi-combustíveis e dobrou o imposto para carros alugados pelas locadoras.

Entenda o aumento de imposto em São Paulo:

Protesto na Avenida Paulista contra o aumento do preço do remédio
Ato contra aumento de imposto em São Paulo

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Doria corta R$ 100 milhões da cultura (Proac ICMS)

O governo Paulista aumentou impostos em R$ 7 bilhões , está cortando recursos de Santas Casas e agora da cultura. Em 2020, segundo matéria do governo do Estado de São Paulo o valor do Programa de ação Cultural (Proac) era de R$ 100 milhões. Segundo a cartas dos artistas o Proac ICMS acabou para os próximos três anos . Isto em plena pandemia, quando artistas são os mais afetados.

>