Diarista reafirma voto em Lula após ter sido humilhada em doação de comida

Ilza Ramos Rodrigues conta como se sentiu ao ser humilhada por bolsonarista do agronegócio e reafirma seu voto em Lula
Diarista e empresário bolsonarista - Foto: Reprodução
Diarista e empresário bolsonarista - Foto: Reprodução

Um vídeo publicado pelos Jornalistas Livres viralizou nas redes neste sábado (10). Nele, está retratada a seguinte cena: uma senhora em situação de pobreza, ao dizer que votaria em Lula, é humilhada por um bolsonarista. O homem, que fornecia doações de marmita para a mulher, disse que não entregaria mais comida em sua casa: “A senhora peça para o Lula agora. Beleza?”. No mesmo dia, as personagens foram identificadas. Ilza Ramos Rodrigues, moradora de Itapeva (SP), é a mulher. Já o homem que a constrange é um empresário do agronegócio, Cássio Joel Cenali, que responde por uma série de processos no Tribunal de Justiça de São Paulo. Na coluna da Mônica Bergamo deste domingo (11), Ilza contou à repórter Bianka Vieira como se sentiu ao ser humilhada: “Mexeu muito no meu psicológico.” Mesmo assim, não se deixou intimidar e reafirmou que seu voto será em Lula.

Ilza é diarista e relatou começar a receber marmitas de um senhor que limpava a casa durante a pandemia de covid-19. Com a morte desse homem, as marmitas passaram a ser entregues todas as quarta-feiras pelo empresário Cássio Joel Cenali, quem ela mal conhecia. Ilza conta que não sabia sequer o nome do homem que entregava a comida, ele apenas deixava as entregas e ia embora. Foi quando, semana passada, esse sujeito entrou em sua casa dizendo: “Dona, Ilza, eu vou gravar”. Mas ela não sabia do que se tratava, pensava que era um vídeo para uma ONG.

‘Nossa, moço, tô tão mal arrumada’. ‘Mas não tem problema’ [respondeu o empresário]. Na hora ali, ele começou: ‘É Bolsonaro’. Fiquei com a caixa na mão (a marmita). E ele gravando, na minha cara”, contou Ilza para a coluna da Mônica Bergamo. A diarista disse como ficou desesperada e que temeu ser exposta. Ligou para sua irmã dizendo que estava com medo de que fossem tirar sarro dela.

O instagram Iconografia da História Oficial (@iconografiadahistoriaoficial) divulgou no sábado (11) a identidade da senhora do vídeo após fazerem contato com a sua família. A sobrinha de Ilza, Ayume Ramos, viu o vídeo na página, que possui 164 mil seguidores. Então ela entrou em contato com Joel Paviotti, o cientista social dono do instagram, e disponibilizou um pix para doações.

O vídeo gerou uma comoção nacional, fazendo com que personalidades públicas prestassem solidariedade à Ilza Rodrigues e que grupos se mobilizassem para alcançá-la. Muitas pessoas já se apresentaram para ajudar a família de Ilza, entre elas está o Dj Pedro Sampaio, que entrou em contato com a conta que divulgou a identidade da senhora. Em suas redes, o apresentador Luciano Huck também se manifestou e disse que gostaria de ajudar a diarista.

Organizações sociais, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), também se sensibilizaram com o caso. Assim, o MST anunciou que iria doar cestas básicas por pelo menos 6 meses para Ilza. O movimento social localizou a mulher por meio de seu assentamento em Itapeva e já entregou a primeira cesta neste domingo (11).

Ilza contou à coluna da Mônica Bergamo que está tentando digerir todo o carinho que vem recebendo nas últimas 24 horas. “Deus é tão bom que, o mal que ele fez, Deus transformou em bênção.” Quando questionada se repensaria seu voto em Lula, a diarista respondeu: “Se eu vou deixar? Não, eu vou votar nele!”. Disse também que ficou muito feliz quando soube que o petista havia prestado solidariedade à ela e que, se pudesse, até o abraçava.

Após o caso se tornar viral, o bolsonarista do vídeo também veio a público. “Estou aqui para pedir desculpa pela infelicidade de ter feito esse vídeo. Estou muito arrependido”, disse Cássio Cenali. Entretanto, Ilza diz não ter recebido nenhum pedido de desculpas pessoalmente até agora.

Leia mais AQUI.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Capa

Os inimigos do governo Lula

Os inimigos do governo Lula já fazem perceptível sua presença dentro e fora do governo, instalados em posições importantes.