Diário do Bolso: a corrupção e as forças amadas

Aliás, tem um general e seis coronéis nos rolos das vacinas.Vendo tudo isso, o Aziz, presidente da CPI da covid, disse que tinha uma banda podre nas Forças Armadas. Daí, o que os militares fizeram? Disseram que iam eliminar a banda podre? Claro que não! Ameaçaram o Aziz, kkk!

Por José Roberto Torero

Corrupção? Diário, eu já engraxei muita bota de coronel e general, mas hoje em dia eles é que lambem meu sapato. Acho que ainda não topam dar um golpe, mas daqui a um ano, quem sabe?

Se a gente estiver afundando juntos no leite condensado movediço, vamos ter que dar as mãos.

Olha só como eu e os fardados somos unha e carne, Diário:

1-) Pra começo de conversa, tem mais de 6 mil militares ganhando salário no meu governo.

2-)Dizem que o povo do quartel é contra a corrupção, mas o coronel Hudson, tio da Andrea, é quem ia levar a minha ex-cunhada no banco pra ela pegar o dinheiro da rachadinha.

3-) Morreram quase 300 mil pessoas na gestão do Pazzuelo, o ministério da Saúde ficou atolado em corrupção e ele afrontou a hierarquia das Forças Armadas indo no meu comício. Mas, mesmo assim, o Exército determinou 100 anos de sigilo no processo dele.

4-) No jantar com o Dominguetti, naquela confusão da Davati, estava o coronel da reserva Helcio Bruno de Almeida, que é presidente do patriótico Instituto Força Brasil. Esse instituto defende causas muito nobres, como o armamento da população, o voto impresso e o tratamento precoce.

5-)Aliás, tem um general e seis coronéis nos rolos das vacinas.

6-)Outro deles é oGlaucio Octaviano Guerra, coronel da Aeronáutica reformado em 2016. Ele vem de uma família de gente de bem. O irmão mais velho é um ex-policial acusado de integrar a milícia do Rio de Janeiro,que já foi preso duas vezes e é chapa do Queiroz. O mais novoé um ex-auditor fiscal preso em maio de 2020 na Operação Mercadores do Caos, num esquema de desvio de verba na compra de ventiladores para pacientes com covid. A empresa desse aí, fundada em 2017, tem mais 400 contratos com as Forças Armadas que somam mais de R$ 1,4 milhão (incluindo o fornecimento de leite condensado).

7-)Vendo tudo isso, o Aziz, presidente da CPI da covid, disse que tinha uma banda podre nas Forças Armadas. Daí, o que os militares fizeram? Disseram que iam eliminar a banda podre? Claro que não! Ameaçaram o Aziz, kkk!

As Forças são para ser armadas, não amadas.

E uniforme militar foi feito mesmo pra sujar de sangue e lama, talkei?

José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

#diariodobolso

O mito da corrupção

Diário do Bolso: Queiroz e a casa de papel

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

O método Bolsonaro de governar

Em mil dias, governo Bolsonaro reúne elenco polêmico, mais de 30 violações de direitos humanos e retrocessos de acordo com a Anistia Internacional e uma persistente inoperância

>