Decisão do TSE sobre Lula restabelece voto censitário no país

Por Igor Santos*

Na ultima sexta-feira (31/08) o judiciário brasileiro, majoritariamente branco, velho e rico, restabeleceu o voto censitário – aquele dispositivo do período monárquico que vetava a mulheres, negros e pobres o direito ao voto. Ao decidirem quem deve ou não ser candidato, a revelia do que diz a lei e passando por cima de tratados internacionais, os juízes brasileiros não apenas restabelecem tal pratica, mas fazem algo ainda pior, travestem a mesma de decisão legal.

Ao vetarem a candidatura de Lula a presidência, uma dúzia de velhos, brancos e ricos, decidem por 37% da população. Mas para que ilusão não é mesmo? Era um golpe com supremo e com tudo, um grande acordo nacional, só que nessa festa da high society pobre entra pelo elevador de serviço para segurar bandeja e servir barão e madame.

É comum lermos em jornais e redes sociais sobre a polarização politica. Esquecem que a elite nacional construiu essa republica baseados no mais puro ódio de classe aos subalternos, as mulheres, pobres e negros. Aliás, ignorar os minorizados tem sido a lei desde as primeiras caravelas que aqui aportaram. Primeiro os índios, depois os africanos e assim sucessivamente. Agora além de ignorarem, também cancelaram seu direito de votar em quem querem, sob um pretexto fraco e em tempo relâmpago.

Os togados falam sobre ficha limpa, oras é preciso que lembremos aos togados e os celerados convencidos por tão frágil argumento jurídico que a lei fala em proibição de candidaturas de condenados em segunda instancia, contudo na mesma lei em seu artigo 26 – C, fala sobre a suspensão da inelegibilidade em caso de recurso plausível de julgamento. E quem tem recursos tramitando no STF e STJ contra essa anomalia jurídico-política? Sim, ele mesmo o Candidato de 37% da população brasileira, Luiz Inácio Lula da Silva.

Só para enriquecermos a narrativa com números, no ano de 2016, tivemos 145 candidatos a prefeito disputando a eleição sub judice, desses 98 venceram as eleições e seguem administrando seus municípios, recomendo que pesquisem os partidos que esses pertencem e concorreram as eleições. No Brasil do voto censitário a lei é para todos, mas a justiça só é feita para os ricos e brancos não é mesmo?

A violência jurídica praticada na noite de sexta-feira, deixa claro ao povo brasileiro e organismos internacionais que vivemos um tenebroso episódio. Luiz Inácio Lula da Silva é sim preso politico e o estado democrático de direito foi sequestrado por uma casta branca e velha, herdeiros de uma tradição anti-democrática e elitista.

* Igor Santos, Historiador, Cearense e Morador do ABC Paulista

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula acerta na economia?

Até agora o governo Lula 3 se configura como independente e assertivo na área econômica. Pode-se dizer que fosse economista, o Lula atual seria um desenvolvimentista, keynesiano e heterodoxo.