Conselho de Reitores das Universidades Paulistas sinaliza apoio as manifestações em defesa da Educação e contra cortes

Nota da reitoria da Unicamp afirma que seria adequado evitar atividades como avaliações ou outras que dificultem reposição ou substituição em alguma data futura.

Nota do Cruesp sobre manifestações previstas para o dia 15/05

“Cruesp divulga nota sobre a importância do debate sobre os problemas da educação, ciência e tecnologia

O Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) divulgou, no dia 13 de maio, nota sobre as manifestações previstas para o próximo dia 15 de maio e a importância do debate sobre as questões relativas à ciência e tecnologia no Brasil. O texto destaca também a necessidade dos investimentos para o desenvolvimento da pesquisa nas universidades públicas. Leia, a seguir.

Nota do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp)

A propósito da anunciada manifestação de diversas entidades em defesa da Educação, prevista para 15 de maio, o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) destaca a importância de a comunidade universitária debater as questões relativas aos complexos problemas da educação, ciência e tecnologia no Brasil e suas consequências para o desenvolvimento do País.

As universidades públicas estaduais paulistas (USP, Unicamp e Unesp) integram o sistema público de universidades brasileiras, respondem por mais de 35% da produção científica nacional e são responsáveis por 35% dos programas de pós-graduação de excelência no País.

Ocupam lugar de destaque entre as universidades brasileiras no que diz respeito a inovações, bem como nos rankings internacionais de ensino superior. Em conjunto com as outras universidades públicas, formam os melhores quadros profissionais do País, em todas as áreas do conhecimento.

Cerca de 95% da produção científica brasileira é feita em universidades públicas e por institutos de pesquisa, federais ou estaduais. Estas pesquisas produzem inovação e formam quadros de profissionais capazes de inovar e de desenvolver o País.

No Brasil, como em todos os países desenvolvidos, a pesquisa nas universidades é financiada majoritariamente pelo governo. Agências públicas federais de fomento que integram o sistema nacional de CT&I são fundamentais para o funcionamento das universidades, que dependem desses recursos para financiar suas linhas de pesquisa.

Interromper o fluxo de recursos para estas instituições constitui um equívoco estratégico que impedirá o País de enfrentar e resolver os grandes desafios sociais e econômicos do Brasil.

Campinas, 13 de maio de 2019.

Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp)”

Categorias
DestaquesEducaçãoUniversidades públicas