Cássia Kis é acusada de assédio moral e homofobia por funcionários da Globo

Neste final de semana, a atriz Cássia Kis reapareceu novamente em ato que pedia intervenção militar segurando uma santa
Cássia Kis delirando ao lado de golpistas bolsonaristas - Foto: Reprodução
Cássia Kis delirando ao lado de golpistas bolsonaristas - Foto: Reprodução

Pelo menos 15 pessoas de dentro da Globo registraram queixas contra a Cássia Kis, a atriz bolsonarista que vem integrando os protestos antidemocráticos dos camisas verde-amarela. Hoje em dia, Cássia Kis faz o papel de Cidália na novela das 9 “Travessia”, que é de autoria de Glória Perez, outro nome que vem se alinhando com a extrema-direita. De acordo com o Notícias da TV, esse grupo de 15 funcionários da emissora global denunciam que, nos bastidores da novela, a atriz apresenta comportamentos homofóbicos e falas inadequadas. Cássia Kis também é alvo de ação na justiça após fala homofóbica em canal de Leda Nagle.

Por Emanuela Godoy

Entre os funcionários que se queixam da atriz e pedem seu afastamento estão atores, diretores, produtores e roteiristas. Esse grupo resolveu denunciar Cássia para a equipe que controla as normas internas da emissora. O relatos dos casos de assédio mora e homofobia foram reunidos em um grupo de WhatsApp. Um dos relatos é sobre quando a atriz pediu para que uma camareira orasse para que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não vencesse as eleições. Para a mesma camareira, disse estar apavorada com a ideia de que os país pudesse se tornar comunista, uma mentira deslavada já que não havia e não há nenhuma pretensão de Lula e a frente ampla que o elegeu mudar o sistema existente no Brasil.

Outra denúncia tem a ver aos ataques que Cássia teria feito contra uma produtora e um diretor da série “Desalma”, que ela estrelou na Globoplay. A assessoria da Globo afirmou que a Ouvidoria recebe todos os relatos de violação do código de ética da emissora e que tudo está sendo apurado de forma criteriosa.

Cássia Kis reza pela Intervenção Militar

Na última quarta (2), a atriz também esteve no centro do Rio de Janeiro em manifestação bolsonarista que pedia intervenção militar. O protesto ocupou a Av. Presidente Vargas. Vídeos mostram o momento em que atriz chega no local e é aplaudida por manifestantes golpistas. Outro registro mostra Cássia se ajoelhando no chão e rezando com um terço na mão ao lado dos bolsonaristas, que tem como uma das principais pautas o boicote a “Globolixo”.

Nesse domingo (6), a Cássia Kis foi vista em outro ato golpista no Rio de Janeiro. Ela vestia uma camisa escrito “aborto não” e uma calça verde. Com um terço em mãos e uma figura de Nossa Senhora Aparecida ela rezou com os bolsonaristas.

Cássia Kis é homofóbica durante live

No mês de outubro, durante entrevista no canal da jornalista Leda Nagle, Cássia Kis proferiu falas preconceituosas e está respondendo na justiça. Ao vivo, Cássia disse que a “Ideologia de Gênero” nas escolas está destruindo as famílias, outra mentira inventada nas campanhas de Bolsonaro, de 2018 e 2022.

“Não existe mais o homem e a mulher, mas mulher com mulher e homem com homem. Essa ideologia de gênero que já está nas escolas. Eu recebo as imagens inacreditáveis de crianças de 6, 7 anos se beijando, onde há inclusive um espaço chamado ‘beijódromo’ ou algo assim”, delirou a atriz

Após o comentário de Cássia, a Globo emitiu uma nota se posicionando a favor da diversidade, entretanto não tomou nenhuma atitude quanto a permanência de uma atriz declaradamente homofóbica na emissora.

O Grupo Arco-Íris entrou com uma ação civil na justiça contra a atriz Cássia Kis. O coletivo pede uma indenização coletiva de R$ 250 mil. O dinheiro seria destinadoa a programas de combate à LGBTfobia no meio cultural. 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS