Candidata de Belo Horizonte denuncia ataque homofóbico

Equipe de propaganda de Mara Telles foi ameaçada por dois homens que se diziam de extrema direita
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma equipe da campanha eleitoral da candidata a vereadora Mara Telles (PCdoB), de Belo Horizonte, sofreu um ataque homofóbico no início da tarde dessa quinta-feira, 12, quando distribuía propaganda na Praça da Savassi, na Zona Sul da capital mineira. A candidata registrou Boletim de Ocorrência e divulgou nota oficial para denunciar dois homens que se identificaram como “de extrema direita”.

Mara Telles está distribuindo kit sobre sexo seguro

Mara é professora universitária e cientista política. Uma das prioridades de sua plataforma política é a defesa da causa LGBT e, por isso, acredita que tenha sido escolhida como alvo dos agressores, que ainda não foram identificados.

“Eles tentaram cercear nossa equipe quando entregava material de campanha com um kit sobre sexo seguro. Depois de receberem um kit eles alegaram que estávamos fazendo apologia do kit gay” informou João Pedro Reis, um dos integrantes da equipe que foram abordados pela dupla. “Depois eles nos ameaçaram dizendo que iam buscar reforço para nos atacar”, acrescentou.

O episódio foi gravado pelas câmeras de segurança instaladas na Praça Diogo de Vasconcelos, mais conhecida como Praça da Savassi, no bairro do mesmo nome. Diante disso, Mara acredita que as imagens vão facilitar o trabalho de identificação dos agressores pela polícia.

“O mote da minha campanha é educar, incluir e transformar. Um importante material de campanha que criei é o Kit Gay, ironizando as críticas homofóbicas dos fundamentalistas às políticas de educação em respeito à diversidade. Dentro desses kits eu coloco adesivos e panfletos da minha campanha. Também coloco preservativos e os distribuo, informando sobre onde conseguir mais informações para prevenção de doenças. Dessa forma, estou fazendo uma campanha política e educacional”, disse Mara Talles.

“Proporcionar o sexo seguro às pessoas LGBTQIA+ também é uma forma de segurança e amor. Mas venho sofrendo ataques de candidatos fundamentalistas, que pregam o retrocesso e o desrespeito, por causa desses materiais. Ataques como esses sofridos por minha equipe representam parte da violência que as pessoas LGBTQIA+ sofrem todos os dias” acrescentou a candidata.

Nota Oficial Campanha Professora Mara Telles
Hoje à tarde na Savassi, em Belo Horizonte, nossa equipe de campanha foi atacada por duas pessoas que se auto intitularam como de extrema direita.
Os mesmos queriam cercear nossa equipe, quando estávamos entregando material de campanha.
Imediatamente fomos a Polícia Militar para registar um Boletim de Ocorrência para deixar registrado nas autoridades a agressão.
Infelizmente não conseguimos identificar os dois sujeitos que nos ameaçaram. Porém havia câmeras de segurança ao redor e tomaremos as medidas cabíveis para identificar os agressores.
Desta forma, quero deixar bem claro que vamos continuar a nossa campanha até às 22h do dia 14 de novembro.
E não será nenhum bolsonarista e fundamentalista que irá nos calar.
Professora Mara Telles – 65888,
Candidata à Vereadora em Belo Horizonte pelo PCdoB

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>