Boulos na UFMG: “O desgoverno atual quer uma Universidade para poucos”

Estudantes, ativistas e parlamentares se reúnem em conversa sobre retrocessos do governo de Bolsonaro

Por Franci Brito, para os Jornalistas Livres

 Nesta quinta-feira, 25/4, Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) esteve na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para participar do debate “Vamos Sem Medo”. Segundo Boulos, democracia é debater e participar dos rumos da sociedade. “Por isso é necessário que este desgoverno entenda: queremos mais negros, mais pobres, mais LGBTs e mais gente da periferia debatendo nas Universidades”.

Foto: Josué Gomes – Jornalistas Livres

 Com relação à Reforma da Previdência, o líder do MTST enfatizou que não é uma reforma e sim a destruição da Previdência. “O que está em jogo é se nós vamos ter ou não futuro, pois 40 anos de contribuição é inviável para qualquer trabalhador, seja do Campo ou da Cidade”. É uma Reforma covarde “e a única saída é irmos para as ruas enfrentar este Governo da barbárie”.

O evento foi organizado pelo movimento Afronte! que compõe a Juventude Sem Medo, tese do movimento estudantil para 56° Congresso da União Nacional dos Estudantes que reúne movimentos de juventude de todo o Brasil. Além de Boulos, participaram Bella Gonçalves, ativista das Brigadas Populares por uma reforma urbana popular, estrutural e feminista, Andréia de Jesus, Deputada Estadual pelo PSOL-MG e Cida Falabella, vereadora pelo PSOL-MG. O objetivo do “Afronte!” é organizar resistências contra o desgoverno Bolsonaro e também contra a Reforma da Previdência.

“Vamos Sem Medo?”

Fotografias: Josué Gomes, para os Jornalistas Livres
Categorias
#EleNãoBelo HorizonteDireitos HumanosEducaçãoGeralMinas GeraisMovimento EstudantilMTSTUFMG