Anvisa aprova vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de 6 meses a 4 anos

A Anvisa aprovou a aplicação da vacina da Pfizer em crianças de 6 meses até 4 anos; não há previsão para compra dos imunizantes

Na sexta-feira, 16/09, a Anvisa aprovou o uso da vacina Comirnaty (Biotech, Pfizer) em crianças entre seis meses e quatro anos como forma de imunizá-las contra o coronavírus.

Por Beatriz Peccinato

De acordo com o site oficial do governo, a autorização aconteceu “após uma análise técnica de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório. Segundo a equipe técnica da Agência, as informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz também para crianças entre 6 meses e 4 anos de idade.”

Apesar da aprovação, o Ministério da Saúde – responsável pelo calendário vacinal –  não informou se há previsão para compra dos imunizantes. A vacina utilizada em crianças nessa faixa etária possui dose e composição diferentes das vacinas administradas em adultos. 

As instruções oficiais sobre a aplicação da vacina são: A formulação da vacina autorizada hoje deverá ser aplicada em três doses de 0,2 mL (equivalente a 3 microgramas). As duas doses iniciais devem ser administradas com três semanas de intervalo, seguidas por uma terceira dose administrada pelo menos oito semanas após a segunda dose.

A cor da tampa do imunizante utilizado por essa faixa etária é vinho, o que facilita a identificação das equipes de vacinação, e também dos responsáveis que levarão as crianças para receberem a vacina. A diferenciação das cores nas tampas dos frascos foi um sistema adotado como estratégia para evitar erros. Diferentes faixas etárias tomam doses diferentes, e por isso a organização é importante.

Para a avaliação da vacina, a Anvisa contou com a participação da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Até agora, no Brasil, 181.011.268 pessoas tomaram a primeira dose da vacina, o que corresponde a pouco mais de 84% da população total do país. Já os indivíduos que tomaram a segunda dose e a dose única chegam a 170.416.917, o que corresponde a mais de 79% da população.

23.569.590 vacinas foram aplicadas em crianças de 5 a 11 anos, a menor faixa etária que podia receber a vacina contra o coronavírus, antes da última decisão da Anvisa.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS