A incompetência do desgoverno no Enem prejudica pelo menos 40 mil estudantes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os erros do Ministro da ignorância no Enem que podem ter prejudicado pelo menos 40 mil jovens. Veja a coluna dia a dia no desgoverno no youtube dos jornalistas livres.

As provas têm cores diferentes e no lançamento das notas no sistema houve falha. Esta falha foi no segundo dia, quando os estudantes respondiam questões de matemática e humanas.

O governo acusa a gráfica Valid, que imprimiu e distribuiu a prova pela primeira vez.E as informações disponíveis apontam que diversos problemas já vinham ocorrendo, visto que a gráfica não tinha estrutura a altura do Enem.

O próprio ministro da ignorância reconheceu o erro que prejudicou milhares de jovens.

Agora a noite o desgoverno informou que houve erros também no primeiro dia da prova e mais estudantes podem ter sido prejudicados.

Esta situação pode estar relacionada a baixa execução do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) que  até 19/1 tinha deixado de utilizar  R$ 246 milhões ou 15,5 %.Sendo que o principal corte está no custeio R$ 222 milhões e em investimentos -49%.

Valores em milhões
Unidade Orçamentária LOA 2019 Empenhado 2019 Variação Variação
26290 – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira 1.582,2 1.336,0 -246,2 -15,56%
1 – Pessoal e Encargos Sociais 81,2 80,4 -0,8 -0,99%
3 – Outras Despesas Correntes 1.454,7 1.232,1 -222,6 -15,30%
4 – Investimentos 46,3 23,5 -22,8 -49,24%

E a execução do orçamento de 2019 aponta que deixaram de ser aplicados,  até 19 de janeiro,  na ação exames e avaliações da educação básica R$ 155 milhões ou -13,4%.

Ação Orçado Empenhado variação variação Liquidado Pago
20RM – Exames e Avaliações da Educação Básica 1.199.091.150 1.004.006.467 -195.084.684 -16,27% 629.380.907 618.782.949

O corte é de R$ 485 milhões ou 30% para o orçamento de 2020 do INEP frente ao ano passado.

2019 2020 Variação Variação
26290 – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira 1.582.214.814 1.096.382.427 -485.832.387 -30,71%

E a denúncia aceita pelo Ministério Público Federal do uso de  bilhões de emendas parlamentares  para aprovar a reforma da previdência no Congresso Nacional.

De forma, ilegal visto que deputado em primeiro mandato não tem direito a emenda parlamentar, o governo distribui R$ 5 milhões  na área da saúde para cada deputado. Áudio da deputada Carla Zambeli mostra esta pratica.

O ministério público federal abriu investigação contra Bolsonaro, Rodrigo Maia e o Ministro da Saúde.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>