#29M De norte a sul, e de fora do Brasil #FORABOLSONARO

Atos aconteceram em diversas capitais em pequenas e médias cidades, de forma pacífica, o clima foi de tranquilidade. Com exceção do Recife, em que a polícia reprimiu de forma violência.
Ato em Brasília 29.05.2021 Por Renato Cortez

Por Jo Hallack

De norte a sul, do Rio Grande a Belém do Pará. A manhã do 29 de Maio foi um grito de resistência ao governo genocida de Bolsonaro. Atos aconteceram em diversas capitais e em pequenas e médias cidades.  Com exceção do Recife, em que a polícia reprimiu a manifestação pacífica, o clima foi de tranquilidade. E também de responsabilidade e respeito: todos os manifestantes usando máscaras – a maioria delas PFF2, que também foram distribuídas – e um esforço pelo distanciamento.

No Rio, Interior e fora do Brasil


Ato em Lisboa Por Tainara Machado


No Rio, a concentração aconteceu no  monumento a Zumbi, na Praça Onze, na Cidade Nova.  Manifestantes percorreram a Presidente Vargas até chegar ao Largo da Carioca e Cinelândia: bandeiras de misturavam: partidos,  sindicatos, movimentos de luta contra o genoício do povo preto, torcidas. As baterias e um único grito: Fora Bolsonaro.  Manifestações aconteceram também em bairros como o Jardim Botânico de Laranjeiras. Em Brasília, o protesto foi na Esplanada dos Ministérios, além de uma carreta que foi da  Praça do Cruzeiro até a Rodoviária de Brasília, Em Boa Vista, Roraima, o protesto também lembrou da violência do garimpo que atinge a  Reserva Indígena Yanomami. A manhã também teve manifestações em Campo Grande,  Belo Horizonte, Florianópolis e  Salvador. 


#ForaBolsonaro no Recife


No Recife, o clima foi de revolta quando a polícia militar resolveu dispersar os manifestantes de forma violenta. Um manifestante foi agredido com um tiro de bala de borracha e a vereadora Liana Cirne Lins (PT) foi atingida com spray de pimenta ao tentar dialogar com a polícia e muito.



Mas não foram só as capitais. O Rio Grande, no Rio Grande do Sul, a manhã fria teve muitas mobilizações, a maior parte delas  foi no centro da cidade. Nos bairros e no balneário Cassino, onde residem cerca de 30 mil pessoas, também aconteceram protestos. Em Cametá, no nordeste do Pará, o protesto honrava a memória das mais de 224 vítimas fatais da COVID-19 no município. Também foram para as ruas os moradores de Angra dos Reis (RJ), Santo Antônio de Pádua (RJ), Juiz de Fora (MG), Ponte Nova (MG), Botucatu (SP), Campinas (SP), Blumenau (SC) , Joinville (SC), Jaraguá do Sul (SC) e muitas outras.  E fora do Brasil também, com protestos em Lisboa, Porto e Paris.

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    Marcha em São Paulo: tem gente com fome

    Um ato com pessoas anônimas como Vânia, três filhos, desempregada e moradora da ocupação do MTST do Grajaú. Com ela, o osso contra a fome, que ela decidiu carregar até a fome acabar.

    CPI da Covid: agora começa um longo percurso para punir os genocidas

    ACABOU A CPI DA COVID, E AGORA?

    Seis meses depois, o relatório final da CPI da Covid elaborado por Renan Calheiros (MDB-AL) foi aprovado ontem (26/10) pela maioria dos membros da comissão

    >