CONDENAR LULA É ASSASSINAR DE VEZ, MUITO MAIS NEGRAS E NEGROS DO BRASIL

Para lutar a favor da democracia e pelo direito do ex-presidente Lula ser candidato nas eleições deste ano, intelectuais e artistas se reuniram na noite desta quinta (18), em um grande ato, na Casa de Portugal, região central de SP.

Anderson Moraes, do Jornal Empoderado, especial para os Jornalistas Livres

Quero trazer de volta o final de 2017, onde o MST inaugurou o campo Dr. Sócrates, ocasião em que Lula e amigos fizeram uma divertida e histórica partida de futebol. Na ocasião, a Escola Nacional Florestan Fernandes ficou pequena não só para a quantidade de pessoas que foram prestigiar o evento, como também para o clima de luta, esperança, companheirismo e fé que tomou conta do lugar. Tudo “culpa” daqueles que se posicionam à esquerda. Negras, negros, índios, trabalhadores, estudantes, sem-terra, quilombolas, povos de terreiros, políticos históricos, artistas consagrados e a família do jogador Sócrates estavam ali, juntos, para dedicarem mais aquela homenagem a um dos atletas que sempre se posicionou com firmeza, quando o assunto era uma ideologia que contemplasse os mais pobres e que assim, pudesse minimizar as desigualdades sociais, Sócrates foi grande nos campos e fora deles.

Mas relembro esse final de 2017, para dizer que nesta quinta (18), o clima de luta e esperança do campo Dr. Sócrates, pareceu ser extendido para a Casa de Portugal, que embora, para muitos ali presentes que estão diariamente vivendo com a ansiedade em várias noites de insônia, em razão do julgamento do ex-presidente em 24 de janeiro próximo, trouxe alto astral e força pra lutar.

Dúvida? basta ver a forma descontraída do ex-Prefeito Fernando Haddad em falar que sente saudade da época que foi ministro do Presidente Lula, em 2010. E juntos discutiam como melhorar o sistema educacional do país.

Gleisi Hoffmann, presidenta do PT Naconal e Guilherme Boulos, do MTST
mostraram que haverá luta para que seja assegurado o direito do Lula se candidatar.

Todas as categorias da arte estavam presentes no palco, do circo, o palhaço
Alessandro Azevedo, do samba, da música, Leci Brandão e Odair José soltaram suas ótimas vozes nessa noite que misturou arte com a força da política à esquerda.

Um vídeo de Chomsky elucidou ainda mais o que espera Lula e aqueles que lutam à favor da democracia, daqui 8 dias.
Dia 24 de janeiro, sem dúvida, ficará marcado como o dia em que o judiciário mostrará de que lado está: da Democracia e direito de Lula ser candidato ou de um novo e duro golpe, desta vez, dentro do atroz golpe que já vivemos.

Cristiano Zanin, advogado de defesa do ex-presidente explanou de maneira objetiva, que não há provas de que o Lula tenha cometido algum ato ilícito. Aqui podemos relembrar o “único crime que ele confessa”, em seus discursos, sempre que realiza encontros públicos: os inúmeros avanços sociais criados no Brasil em seus governos.

Uma considerável parcela da sociedade já viu amigos ou familiares serem condenados injustamente, e entende muito bem o que é não ter seu direito respeitado. Vide o caso do Rafael Braga.

Assim, deixamos uma mensagem para que muitos que na noite desta quinta (18), ali estavam pedindo pela democracia e justiça para Lula, possam fortalecer a luta nas questões raciais. Seja em manifestações, se mostrando disponível quando uma negra, um negro sofrer um abuso policial ou em outros espaços, quando esses companheiros não souberem a quem recorrer em caso de um ato de racismo.

No palco não havia maioria negra. Mas o público que ali, enfrentou fila pra entrar na pomposa Casa de Portugal era em sua maioria negro e fomos lá por que continuaremos lutando ao lado de quem busca justiça e equidade social. Mas lembre-se, que todo dia há um irmão ou uma irmã negra sendo julgado no Brasil e a maioria não possui o mesmo suporte jurídico e o apoio que o ex-pesidente tem hoje.

A noite coube lindas falas pretas, entre elas: Rosane Borges, Ailton Graça, Thaíde, Leci Brandão e do Bruno Ramos. Na fileira da frente estava ao lado do Lula estava Raquel Virgínia. travesti e preta.

Estamos na luta todos os dias e estamos com Lula! E queremos que ele esteja conosco também!

Um jornalista que acredita em EMPODERAMENTO, dos pretos e pretas, através do DAR VOZ AOS INVISÍVEIS!
Categorias
Geral

Um jornalista que acredita em EMPODERAMENTO, dos pretos e pretas, através do DAR VOZ AOS INVISÍVEIS!
Um comentário
  • realista@hotmail.com
    23 janeiro 2018 at 1:54
    Comente

    O Anderson Moraes se esqueceu de fazer uma mísera referência à corrupção endêmica que carcome a máquina estatal brasileira desde o mensalão. Nenhuma palavra sobre o assalto à Petrobras e a outras arcas públicas. Nem sinal de referências à ausência de explicações para os confortos de Lula, a conversão do ex-operário em milionário, suas relações promíscuas com empreiteiras confessadamente corruptas, as revelações constrangedoras feitas por companheiros como Antonio Palocci. Por que será ?

  • Deixe uma resposta

    AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish