Você já ouviu falar no Plano Atlanta?

Coppal denuncia plano de 2012 de desacreditar líderes pela mídia para justificar processos judiciais
Brasília, 2011 - Um ano antes do Plano Atlanta da Missão Presidencial Latino-americana

Nota da Conferência Permanente de Partidos Políticos da América Latina e do Caribe:

“COPPPAL acredita que conservadores querem inabilitar Lula a se candidatar à presidência

A Conferência Permanente de Partidos Políticos da América Latina e do Caribe, COPPPAL, disse hoje que a sentença de 9 anos de prisão do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio “Lula” da Silva, reflete a estratégia dos setores conservadores da região, liderados pelos EUA, para impedir que o fundador do Partido dos Trabalhadores retorne ao poder.

Em um documento assinado pelo seu presidente Manolo Pichardo, a COPPPAL disse que o que se tornou conhecido como o Plano Atlanta “vem avançando com certo êxito na região, já que o descrédito de mídia, como um passo preliminar de assédio para justificar processos judiciais que afastem os líderes progressistas que alcançaram o poder com a ajuda do voto popular e impeçam aqueles que planejam alcançar o poder, não parece enfrentar contratempos. ”

“Lula é, para os conservadores que desprezam a América Latina, uma pedra no sapato, porque as forças em torno de seu projeto latino-americano têm construído a sua própria agenda, marcada pela inclusão e uma distribuição mais justa da renda, o que prejudica os predadores e empresas obscenas, aqueles que geram pobreza e degradam a dignidade humana “, disse ele.

Para a COPPPAL “o Plano Atlanta é uma aposta para quebrar a ordem institucional e democrática, arraigada nos governos progressistas, para instalar o caos para justificar a intervenção dos condutores tradicionais dos destinos latino-americanos, marcada pela espoliação e pela humilhação”.

É o Sr. Moro um dos juízes mencionados como cúmplices durante a reunião em Atlanta, em que foi revelado o plano para tirar do poder, por via não-eleitoral, os presidentes progressistas e impedir que líderes identificados com as causas do povo o alcancem?

A articulação de partidos políticos progressistas disse que os povos da América Latina e do Caribe não podem cruzar os braços a essas ameaças que já se tornaram realidade o desmantelamento de ganhos sociais e econômicos conquistados sob perseguição, tortura e derramamento de sangue.”

Manolo Pichardo fez a seguinte afirmação sobre os detalhes da reunião de Atlanta em 2012, após as reuniões de Assunção em 2010 e Brasília em 2011:

“Em seguida, vêm os detalhes resumidos em duas etapas; a primeira que tinha como objetivo iniciar uma campanha para desacreditar os presidentes da orientação esquerda ou progressista para ir minando susa lideranças. Para isso dizia contar com meios de comunicação, alguns dos quais foram mencionados. A segunda era transformar as manobras midiáticas em processo judicial que terminariam com os mandatos presidenciais sem que para isso tivesse que recorrer ao voto popular que os colocou na administração dos Estados.”

Notas:

1 A COPPAL – Conferência Permanente de Partidos Políticos da América Latina e do Caribe – tem a participação de partidos de cerca de 30 países sul-americanos. Para saber mais veja em: http://www.copppal.org

2 O texto acima foi originalmente publicado em espanhol em: http://www.copppal.org/copppal-cree-conservadores-quieren-inhabilitar-a-lula-como-candidato-a-la-presidencia/

3 Leia mais sobre o Plano Atlanta no Pravda em: http://port.pravda.ru/mundo/12-07-2017/43625-plano_atlanta-0/ e republicado em: http://jornalggn.com.br/blog/roberto-bitencourt-da-silva/plano-atlanta-o-golpe-judicial-midiatico-na-america-latina-por-eduardo-vasco

4 Para ver o texto “The Atlanta Plan: The judicial-media coup in Latin America”em inlgês: http://hiram1555.com/2017/07/16/the-atlanta-plan-the-judicial-media-coup-in-latin-america/

5 Para ver a Declaração de Atlanta, em inglês, http://www.hyunjinmoon.com/atlanta-declaration-future-hemispheric-relations/

6 Para ver os slides com a história da Missão Presidencial Latino-americana, organizadora das reuniões em Assunção, Brasília e Atlanta.

7 Tradução de César Locatelli, Jornalistas Livres

Categorias
DestaquesGolpePolítica
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish