Brasil: Abatedouro de Pobre

Por Laura Capriglione, dos Jornalistas Livres

Juízes, Desembargadores, Ministros do STF e STJ, o Ministério Público Federal e os Estaduais, as Polícias Militares e a Federal, o Exército, a Força Nacional, os protagonistas do Golpe de Estado contra a Democracia agora rangem os dentes contra a população preta e pobre —a maioria da população carcerária do país.

Michel Temer, o presidente do Golpe, já foi secretário de Segurança Pública de São Paulo, escolhido para o cargo logo depois do Massacre do Carandiru, em 1992, pelo seu amigo, Luiz Antônio Fleury Filho.

O PMDB batizou-se no poder com o sangue dos 111 mortos no Carandiru.

Sem medo de errar, dá para afirmar que a maior parte dos três poderes da República assiste aos massacres nas penitenciárias de Manaus e Rio Branco, em que morreram pelo menos 93 homens —silêncio sorridente diante das chacinas.

Nada fazem, sentados em salas com ar-condicionado, tomando uísque em palácios e resorts de luxo, bancados por grandes grupos econômicos.

Quase 40% do total de presos no Brasil em 2015/16 nem sequer foram condenados.

Quantos homens massacrados em Manaus e Bela Vista estavam jogados no inferno sem nem sequer um julgamento?

Os juízes cheios de regalias, aos quais o ministro Ricardo Lewandowski regalou mais ainda com aumento farto, não são capazes nem mesmo de fazer o seu trabalho.

E as polícias militares seguem caçando nas ruas, superlotando de indivíduos suspeitos-padrão (isto é pretos, pobres, favelados) as celas das cadeias já superlotadas.

Hoje o Brasil é a terceira maior “potência carcerária” do mundo, atrás apenas dos EUA e Rússia (êta mercado bom, hein?…).

Enquanto isso, a classe média que adora “selfie com PM” goza de prazer vendo os massacres. Famílias tementes a Deus trocam figurinhas pelo whatsapp…

—Vc tem uma cabeça cortada?

—Tenho um vídeo de coração sendo arrancado. E é forte!

 

 

 

 

Categorias
AnáliseDestaquesGolpeJusticaMinistério PúblicoSegurança NacionalSegurança PúblicaViolência Policial
Seja o primeiro a comentar

Comente

*

*

Traduzido automaticamente pelo Google Translate
Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Relacionado com