Trabalhadores da EBC protestam contra medidas arbitrárias

Novo presidente, Laerte Rimoli, foi nomeado hoje por Michel Temer, presidente provisório. Ricardo Melo foi exonerado de maneira ilegal

Por Gioconda Bretas e Dayanne Holanda, de Brasília, especial para Jornalistas Livres

Nesta sexta-feira (20), foi publicada no Diário Oficial da União nomeação do jornalista Laerte Rimoli como presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). A atitude do presidente interino Michel Temer é uma arbitrariedade, uma vez que o jornalista Ricardo Melo, presidente da EBC até ontem (19), teria mandato de quatro anos, garantido pela lei que criou a EBC.

Rimoli assumiu a empresa dizendo que estava devolvendo a EBC à sociedade, sugerindo que a organização estivesse aparelhada pelo governo de Dilma Rousseff. “Nós vamos devolver esta empresa para a sociedade brasileira e vamos fazer o básico, que é jornalismo. Jornalismo como nós todos conhecemos, arroz com feijão. A empresa não pode servir a outros propósitos que não seja o propósito da informação”, disse Rimoli.

Laerte Rimoli era assessor da secretaria de comunicação na Câmara dos Deputados – e portanto trabalhava muito próximo a Eduardo Cunha, presidente afastado da Câmara – e também coordenou a equipe de comunicação da campanha de Aécio Neves à Presidência, em 2014.

EBC4
Trabalhadores e trabalhadoras da EBC protestaram em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. “O papel dos veículos de comunicação pública é dar voz aos seguimentos que não encontram voz nos veículos de comunicação privada”, explicou Rita Freire, presidenta do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação. “O conselho curador está aguardando posição da Justiça, estamos numa situação atípica de uma exoneração questionada no Supremo e uma nomeação no Diário Oficial que ja está na empresa, assumindo a gestão, tomando medidas. Essa situação é de um impacto muito grande para a vida dos trabalhadores da EBC”, alerta.

EBC5

A EBC teve construção participativa e está baseada na lei Lei 11.652/2008, que garante mandato de quatro anos a seus presidentes, indicados pelo Presidente da República. O conselho da EBC tem justamente o papel de preservar a independência da produção editorial de ingerências dos governos. Não nomeia, mas pode indicar a saída de presidentes que não seguirem as diretrizes da empresa. Agora, o governo interino de Temer pode extinguir também o conselho curador da instituição.

“A EBC é um espaço que mostra o Brasil da forma que ele é”, diz uma editora da EBC que não quis se identificar. “A gente tem um receio muito grande de que todo esse projeto que construímos desde a publicação da lei seja extinto ou muito prejudicado.”

Em São Paulo, a censura já começou: a transmissão ao vivo da Virada Cultural, que acontece a partir desta sexta-feira (20) e é realizada pela Prefeitura de SP, foi cancelada na tarde de hoje, assim como toda a cobertura do evento.

Categorias
DestaquesGolpePolítica
7 comentários:
  • Trabalhadores da EBC protestam contra medidas arbitrárias | Jornalistas Livres | BRASIL S.A
    20 maio 2016 at 21:09
    Comente

    […] Fonte: Trabalhadores da EBC protestam contra medidas arbitrárias | Jornalistas Livres […]

  • Adriano
    21 maio 2016 at 10:29
    Comente

    Como assim nenhum comentário? Brasil de hipócritas.

  • Paulo José
    21 maio 2016 at 20:58
    Comente

    Não podemos deixar esses canalhas destruírem o país!
    Precisamos ocupar as ruas já e denunciar o que realmente está acontecendo no Brasil.
    A EBC é uma conquista do povo.

  • Nicola.
    21 maio 2016 at 21:09
    Comente

    Querem fazer com a EBC, o mesmo que fizeram com a outrora referencial TV Cultua. , que é hoje um mero apêndice político da direita mais agressiva. Vai ser um verdadeiro HORROR.

  • JORNALISTAS LIVRES | Clipping Secretaria de Educação de Guarulhos
    23 maio 2016 at 16:38
    Comente

    […] Trabalhadores da EBC protestam contra medidas arbitrárias […]

  • Carolina Rodrigues de Araujo
    24 maio 2016 at 11:15
    Comente

    Gostava de assistir o Jornal da Noite, principalmente pelos comentários da Tereza Cruvinel e Moreira Leite.
    Assisti ontem e vi o grau de mudança que estão propondo: não deram ênfase ao escândalo envolvendo as gravações com Jucá, e não teve nenhum debate ou coisa do tipo… falou-se de charretes, de robôs que simulam aves… bem jornalismo arroz com feijão!!! Enquanto o Brasil pega fogo, eles querem colocar notícias para “encher linguiça” . Uma vergonha tudo isso!!! Lamento muito pelos funcionários da EBC. Mas isso não pode ficar assim.

  • Bel
    25 maio 2016 at 12:02
    Comente

    Agora que vai monopolizar ainda mais o noticiário. As televisões e jornalões da mídia tradicional já estão se preparando para os próximos passos que são, dar a impressão de normalidade aos atos do governo golpista em seus noticiários e ao mesmo tempo passar à manada que não estão deixando de divulgar tudo sobre a operação Lava Jato. Em doses homeopáticas vão eliminando do noticiário tudo que acham conveniente. Só esquecem que injustiças seja com quem for e onde for, terão consequências terríveis hoje ou amanhã.

  • Deixe uma resposta

    Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

    Relacionado com